1. makarioV anhr oV ouk eporeuqh en boulh asebwn kai en odw amartwlwn ouk esth kai epi kaqedran loimwn ouk ekaqisen

2. all' h en tw nomw kuriou to qelhma autou kai en tw nomw autou melethsei hmeraV kai nuktoV

3. kai estai wV to xulon to pefuteumenon para taV diexodouV twn udatwn o ton karpon autou dwsei en kairw autou kai to fullon autou ouk aporruhsetai kai panta osa an poih kateuodwqhsetai

4. ouc outwV oi asebeiV ouc outwV all' h wV o cnouV on ekriptei o anemoV apo proswpou thV ghV

5. dia touto ouk anasthsontai asebeiV en krisei oude amartwloi en boulh dikaiwn

6. oti ginwskei kurioV odon dikaiwn kai odoV asebwn apoleitai




“Você deve ter sempre prudência e amor. A prudência tem olhos; o amor tem pernas. O amor, como tem pernas, gostaria de correr a Deus. Mas seu impulso de deslanchar na direção dEle é cego e, algumas vezes, pode tropeçar se não for guiado pela prudência, que tem olhos.” São Padre Pio de Pietrelcina