1. Ao mestre do coro, Dos filhos de Coré. Segundo a melodia de "As Virgens..." Cântico.

2. Deus é nosso refúgio e nossa força; grandemente se tem mostrado (nosso) auxílio nas angústias.

3. Por isso não tememos, ainda que a terra se subverta, e caiam os montes para o meio do mar.

4. Bramem e encrespem-se as suas águas, estremeçam os montes ao seu embate: o Senhor dos exércitos está connosco, é uma cidadela para nós o Deus de Jacob.

5. As correntes dum rio alegram a cidade de Deus, o tabernáculo mais santo do Altíssimo.

6. Deus está no meio dela, não se abalará; Deus a ajudará desde o raiar da manhã.

7. As nações se amotinaram, os reinos se agitaram; (Deus) fez ouvir a sua voz e a terra se desagregou;

8. O Senhor dos exércitos está connosco o Deus de Jacob é a nossa cidadela.

9. Vinde, vede as obras do Senhor, as maravilhas que operou sobre a terra.

10. E ele quem reprime as guerras até à extremidade do mundo, quebra os arcos e faz em pedaços as lanças, e queima ao fumo os escudos.

11. "Desisti e reconhecei que eu sou Deus, excelso entre as gentes, e excelso sobre (toda) a terra."

12. O Senhor dos exércitos está connosco; O Deus de Jacob é a nossa cidadela.





“Viva feliz. Sirva ao Senhor alegremente e com o espírito despreocupado.” São Padre Pio de Pietrelcina