1. Ao mestre do coro. Para instrumentos de corda. De Davide.

2. Ouve, ó Deus, o meu clamor, atende à minha oração.

3. Dos confins da terra clamo a ti, quando o meu coração desfalece. Sobre um rochedo me elevarás, o sossego me darás,

4. porque és a minha defesa, uma torre sólida contra o inimigo.

5. Oxalá eu possa habitar sempre no teu tabernáculo; acolher-me-ei à sombra das tuas asas!

6. Em verdade, tu, ó Deus, ouviste os meus votos; deste-me a herança dos que temem o teu nome.

7. Acrescenta dias aos dias do rei, os seus anos sejam iguais a muitas gerações.

8. Reine eternamente na presença de Deus; manda-lhe graça e fidelidade, para que o guardem.

9. Assim cantarei sempre o teu nome e cumprirei os meus votos cada dia.





“Deus não opera prodígios onde não há fé.” São Padre Pio de Pietrelcina