1. Ao mestre do coro. Segundo a melodia de "o lírio da lei..." Miktãm. De Davide. Para ser aprendido. Quando

2. saiu a pelejar contra Aram Naharim, e contra Aram de Sobá, e quando Joab, no regresso, derrotou os Idumeus, 12.000 homens, no vale do sal.

3. Ó Deus, repeliste-nos e destruiste os nossos esquadrões. Deus, tu te iraste: restaura-nos.

4. Abalaste a terra (de Israel) e a fendeste; repara as suas feridas, pois vacila.

5. Impuseste ao teu povo duras provas; deste-nos a beber o vinho da vertigem.

6. Deste aos que te temem um estandarte, para que fugissem do arco (ver nota)

7. para que sejam livres os tens amados, socorre-nos com a tua dextra, ouve-nos.

8. Deus falou no seu santuário: "Exultarei e repartirei (à minha vontade) Siquém, e medirei o vale de Sucot.

9. Minha é a tua terra Galaad, minha a terra de Manassés, Efraim é o elmo da minha cabeça, Judá o meu ceptro,

10. Moab é como que a bacia para me levar; poisarei o meu calçado sobre Edom, triunfarei da Filisteia." (ver nota)

11. Quem me conduzirà à cidade fortificada? Quem me levará até Edom ?

12. Quem, senão tu, ó Deus, que nos repeliste, tu, que já não sais, ó Deus, à frente dos nossos exércitos?

13. Dá-nos auxílio contra o inimigo, porque é vão o socorro dos homens.

14. Com Deus faremos proezas, e ele calcará aos pés os nossos inimigos.





“Como Jesus, preparemo-nos a duas ascensões: uma ao Calvário e outra ao Céu. A ascensão ao Calvário, se não for alegre, deve ao menos ser resignada!” São Padre Pio de Pietrelcina