aaaaa

1. yalmoV tw dauid kurioV poimainei me kai ouden me usterhsei

2. eiV topon clohV ekei me kateskhnwsen epi udatoV anapausewV exeqreyen me

3. thn yuchn mou epestreyen wdhghsen me epi tribouV dikaiosunhV eneken tou onomatoV autou

4. ean gar kai poreuqw en mesw skiaV qanatou ou fobhqhsomai kaka oti su met' emou ei h rabdoV sou kai h bakthria sou autai me parekalesan

5. htoimasaV enwpion mou trapezan ex enantiaV twn qlibontwn me elipanaV en elaiw thn kefalhn mou kai to pothrion sou mequskon wV kratiston

6. kai to eleoV sou katadiwxetai me pasaV taV hmeraV thV zwhV mou kai to katoikein me en oikw kuriou eiV makrothta hmerwn




“Pobres e desafortunadas as almas que se envolvem no turbilhão de preocupações deste mundo. Quanto mais amam o mundo, mais suas paixões crescem, mais queimam de desejos, mais se tornam incapazes de atingir seus objetivos. E vêm, então, as inquietações, as impaciências e terríveis sofrimentos profundos, pois seus corações não palpitam com a caridade e o amor. Rezemos por essas almas desafortunadas e miseráveis, para que Jesus, em Sua infinita misericórdia, possa perdoá-las e conduzi-las a Ele.” São Padre Pio de Pietrelcina