1. No ano em que morreu o rei Ozias, vi o Senhor sentado sobre um alto e elevado trono, e a amplitude do seu manto enchia o templo.

2. Diante dele estavam serafins. Cada um tinha seis asas; com duas cobriam a sua face, com duas cobriam os pés, e com duas voavam.

3. E clamavam um para o outro, dizendo: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus dos exércitos! Toda a terra está cheia da sua glória!

4. Estremeceram as portas, em seus gonzos, à voz do que clamava, e a casa encheu-se de fumo.

5. Então disse eu: Ai de mim, que estou perdido, porque sendo um homem de lábios impuros, e habitando no meio dum povo que tem os seus também impuros, vi com os meus olhos o Rei, Senhor dos exércitos!

6. Mas (então) voou para mim um dos serafins, o qual trazia na mão uma brasa viva. que tinha tomado do altar com uma tenaz.

7. Tocou a minha boca e disse: Eis que, tendo esta brasa tocado os teus lábios, será tirada a tua iniquidade, expiado o teu pecado.

8. E ouvi a voz do Senhor que dizia: Quem enviarei eu? e quem irá por nós? Então eu disse: Aqui me tens, envia-me.

9. O Senhor disse-me: Vai, e dirás a esse povo: Ouvi o que vos digo, e não compreendei, olhai e não entendei. (ver nota)

10. Obceca o coração deste povo, ensurdece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não suceda que veja com seus olhos, ouça com seus ouvidos, entenda com seu coração, e se converta e de novo seja curado.

11. E eu disse: Até quando, Senhor? Ele respondeu: Até que as cidades fiquem assoladas e sem habitantes, as casas sem homens e a terra deserta:

12. até que o Senhor lance os homens para longe do seu país, e seja grande a solidão na terra.

13. Se restar um décimo (da população) esse será exterminado, como o terebinto e o carvalho, dos quais fica um toco quando são abatidos. Este resto de tronco é um germe santo.





“Pense na felicidade que está reservada para nós no Paraíso”. São Padre Pio de Pietrelcina