1. Ai dos que descem ao Egito a buscar socorro, esperando nos (seus) cavalos, tendo confiança nos seus carros, porque são muitos, e nos cavaleiros, porque são valentes, em vez de lançarem os olhos para o Santo de Israel e buscarem o Senhor!

2. (Infelizes!) pois o mesmo (Senhor) é sábio (por excelência), envia-lhes calamidades, não deixa de cumprir as suas palavras; levantar-se-á contra a casa dos maus e contra o auxílio dos que cometem a iniquidade.

3. O Egito é um homem, e não um Deus; os seus cavalos são carne, e não espírito. Quando o Senhor estender a sua mão, cambaleará o auxiliador, cairá o auxiliado, e todos juntamente perecerão.

4. Porque isto me diz o Senhor: Assim como ruge o leão, ou o cachorro do leão, sobre a sua presa, - ainda que se apresente diante um tropel de pastores, não se aterrará ao seu alarido, nem se espantará da sua multidão - assim descerá o Senhor dos exércitos para pelejar sobre o monte Sião, sobre a sua colina.

5. Como as aves que voam (em volta do seu ninho), assim protegerá Jerusalém o Senhor dos exércitos; protegerá e livrará, preservará e salvará.

6. Convertei-vos, filhos de Israel, àquele de quem vos tínheis afastado.

7. Naquele dia cada um lançará fora os seus ídolos de prata, e os seus ídolos de ouro, que vós fabricastes com as vossas mãos para pecar.

8. Assur cairá ao fio da espada, mas não da espada dum homem; pois a espada, que o há-de trespassar, não será espada de um mortal (mas de Deus). Ele fugirá diante da espada, e serão tributários (ou subjugados) os seus jovens (guerreiros).

9. Desfalecerá de terror a sua fortaleza, e os seus príncipes, espavoridos, abandonarão as suas bandeiras. (Assim) disse o Senhor, que tem o seu fogo em Sião, e a sua fornalha em Jerusalém.





“Desapegue-se daquilo que não é de Deus e não leva a Deus”. São Padre Pio de Pietrelcina