1. Ouvi estas coisas, casa de Jacob, vós os que tendes o nome de Israel e saístes da fonte (ou estirpe) de Judá, que jurais em nome do Senhor e celebrais o Deus de Israel, mas não com verdade nem com justiça,

2. embora tomeis o nome da cidade santa e vos apoieis sobre o Deus de Israel, cujo nome é Senhor dos exércitos.

3. Anunciei-vos com muita antecedência as coisas passadas; saíram da minha boca, eu as publiquei: de repente as pus por obra, e elas efetuaram-se.

4. Porque eu sabia que tu és (um povo) duro, que a tua cerviz é uma barra de ferro e a tua fronte de bronze,

5. predisse-te estas coisas com muita antecedência; antes que elas acontecessem, eu tas apontei, para que não dissesses: O meu ídolo é que as fez, a minha estátua de escultura ou de fundição é que as ordenou.

6. Vê (como estão cumpridas) todas as coisas que ouviste; não o queres atestar? Agora revelo-te coisas novas, reservadas, que desconheces. (ver nota)

7. É agora que são criadas, e não outrora; antes deste dia tu não ouviste falar delas, para que não digas: Eu já o sabia.

8. Não ouviste, não as soubeste, nunca os teus ouvidos perceberam (nada disto), porque sei que és infiel, que tens o nome de rebelde, desde o ventre de tua mãe. (ver nota)

9. (Todavia) por amor do meu nome, contenho o meu furor; por amor da minha glória, sou paciente contigo a fim de que não pereças.

10. Eis que te acrisolei (no fogo da tribulação), mas sem (conseguir que te tornasses como) prata; pus-te à prova na fornalha da aflição.

11. Por amor de mim, por amor de mim o faço, porque não quero que o meu nome seja blasfemado (pelos teus inimigos), e não darei a outrem a minha glória.

12. Ouve-me, Jacob, e tu, Israel, a quem chamo; sou eu, eu mesmo, que sou o primeiro e o último.

13. A minha mão fundou a terra, e a minha dextra estendeu os céus; quando os chamo, logo se apresentam todos juntos.

14. Juntai-vos todos e ouvi: Qual desses (ídolos) anunciou estas coisas? Aquele que o Senhor ama, fará a sua vontade contra Babilônia, moverá o seu braço contra os Caldeus.

15. Eu, eu é que falei e o chamei; eu o guiei, e fiz prosperar o seu caminho.

16. Aproximai-vos de mim e ouvi isto: Desde o princípio nunca falei às escondidas; já no tempo em que isto acontecia, estava eu ali; e agora o Senhor Deus me envia com o seu espírito.

17. Eis o que diz o Senhor teu redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor teu Deus, que te ensino o que é útil, que te dirijo pelo caminho que deves seguir.

18. Oxalá que tu tivesses atendido aos meus mandamentos! A tua paz teria sido como um rio, a tua justiça (tão copiosa) como as ondas do mar;

19. a tua posteridade teria sido como a areia, os filhos do teu ventre como os grãos de areia; não teria sido abolido nem apagado o teu nome diante da minha face.

20. Sai de Babilônia, fugi dos Caldeus, anunciai com vozes de júbilo esta nova, publicai-a até às extremidades da terra. Dizei: O Senhor resgatou o seu servo Jacob.

21. Não padecem sede no deserto, em que o Senhor os guia; ele Ihes faz rebentar água duma penha; fende a penha, e as águas correm.





“Pobres e desafortunadas as almas que se envolvem no turbilhão de preocupações deste mundo. Quanto mais amam o mundo, mais suas paixões crescem, mais queimam de desejos, mais se tornam incapazes de atingir seus objetivos. E vêm, então, as inquietações, as impaciências e terríveis sofrimentos profundos, pois seus corações não palpitam com a caridade e o amor. Rezemos por essas almas desafortunadas e miseráveis, para que Jesus, em Sua infinita misericórdia, possa perdoá-las e conduzi-las a Ele.” São Padre Pio de Pietrelcina