1. Eu disse-vos estas coisas, para que vos não escandalizeis. (ver nota)

2. Lançar-vos-ão fora das sinagogas. Virá tempo, em que todo o que vos matar, julgará prestar culto a Deus.

3. Procederão deste modo, porque não conheceram nem o Pai, nem a mim.

4. Ora eu disse-vos estas coisas para que, quando chegar esse tempo, vos lembreis de que vo-las disse. Não vos disse isto, porém, desde o princípio, porque estava convosco. (ver nota)

5. Agora vou para aquele que me enviou, e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais?

6. Mas, porque vos disse estas coisas, a tristeza encheu o vosso coração.

7. Todavia digo-vos a verdade: A vós convém que eu vá porque, se não for, o Defensor não virá a vós; mas, se for, eu vo-lo enviarei.

8. Ele, quando vier, convencerá o mundo, quanto ao pecado, à justiça e ao juízo.

9. Quanto ao pecado, porque não creram em mim;

10. quanto à justiça, porque vou para o Pai, e vós não me vereis mais; (ver nota)

11. quanto ao juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.

12. Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não as podeis compreender agora.

13. Quando vier, porém, o Espírito de verdade, ele vos guiará no caminho da verdade integral, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e anunciar-vos-á as coisas que estão para vir.

14. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará.

15. Tudo o que o Pai tem, é meu. Por isso eu vos disse que ele receberá do que é meu e vo-lo anunciará.

16. Um pouco, e já não me vereis; outra vez um pouco, e ver-me-eis, porque vou para o Pai." (ver nota)

17. Disseram então entre si alguns dos seus discípulos: "Que é isto que ele nos diz; Um pouco, e já me não vereis, e outra vez um pouco, e ver-me-eis? Que significa também: Porque vou para o Pai?"

18. Diziam pois: "Que é isto que ele diz: Um pouco? Não sabemos o que ele quer dizer."

19. Jesus, conhecendo que queriam interrogá-lo, disse-lhes: "Vós perguntais uns aos outros por que é que eu disse: Um pouco, e já me não vereis, e outra vez um pouco, e ver-me-eis.

20. Em verdade, em verdade, vos digo, que haveis de chorar e gemer, e o mundo se há-de alegrar; haveis de estar tristes, mas a vossa tristeza há-de converter-se em alegria.

21. A mulher, quando dá à luz, está em sofrimento, porque chegou a sua hora, mas, depois que deu à luz um menino, já se não lembra da sua aflição, pelo gozo que sente de ter nascido um homem para o mundo.

22. Vós, pois, também estais agora tristes, mas hei-de ver-vos de novo, e o vosso coração se alegrará, e ninguém vos tirará a vossa alegria.

23. Naquele dia, não me interrogareis sobre nada. Em verdade, em verdade, vos digo, que, se pedirdes a meu Pai alguma coisa em meu nome, ele vo-la dará. (ver nota)

24. Até agora não pedistes nada em meu nome; pedi e recebereis, para que o vosso gozo seja completo.

25. Tenho-vos dito estas coisas em parábolas. Mas vem o tempo em que não vos falarei já por parábolas, mas abertamente vos falarei do Pai.

26. Nesse dia pedireis, em meu nome, e não vos digo que hei-de rogar ao Pai por vós, (ver nota)

27. porque o mesmo Pai vos ama, porque vós me amaste e crestes que saí do Pai.

28. Saí do Pai e vim ao mundo; outra vez deixo o mundo e vou para o Pai."

29. Os seus discípulos disseram-lhe: "Eis que agora falas claramente, e não usas nenhuma parábola.

30. Agora conhecemos que sabes tudo, e que não é necessário que alguém te interrogue. Por isso cremos que saíste de Deus."

31. Jesus respondeu-lhes: "Credes agora?

32. Eis vem a hora, e já chegou, em que sereis espalhados, cada um para seu lado, e em que me deixareis só; mas eu não estou só, porque o Pai está comigo.

33. Disse-vos estas coisas, para que tenhais paz em mim. Haveis de ter aflições no mundo; mas tende confiança, eu venci o mundo."





“Que Nossa Senhora nos obtenha o amor à cruz, aos sofrimentos e às dores.” São Padre Pio de Pietrelcina