1. A sabedoria do humilde exaltará a sua cabeça, e o fará assentar no meio dos grandes.

2. Não louves o homem pela sua beleza; nem o desprezes pelo seu aspecto.

3. Pequena é a abelha entre os animais voláteis, e contudo o seu fruto é o primeiro na doçura.

4. Não te vanglories jamais das tuas vestes, nem te desvaneças no dia da tua honra, porque só as obras do Altíssimo são admiráveis, gloriosas, misteriosas, invisíveis.

5. Muitos príncipes (homens anteriormente humildes) assentaram-se sobre o trono, e alguém, em quem se não pensava, levou o diadema.

6. Muitos poderosos foram profundamente humilhados; e homens ilustres foram entregues nas mãos de outros.

7. Não vituperes ninguém, antes de te haveres informado, e, quando te tiveres informado, repreende com equidade.

8. Antes de ouvir, não respondas nada. e enquanto outro fala não o interrompas.

9. Não disputes sobre coisas que não te dizem respeito, e não te assentes com os pecadores para julgar.

10. Filho, não empreendas muitos negócios, porque, se fores rico, não estarás isento de culpa. Se empreenderes muitas coisas, não poderás abrangê-las, e, por mais diligência que faças, não poderás dar saída a todas.

11. Há ímpio que trabalha, se dá pressa e se atormenta, mas, quanto mais faz, menos enriquece. (ver nota)

12. Há homem sem vigor, que necessita de amparo, falto de forças e abundante em miséria, (ver nota)

13. mas a quem Deus olha benignamente levanta da sua humilhação e exalta a cabeça: muitos se maravilharam dele e deram glória a Deus.

14. Os bens e os males, a vida e a morte, a pobreza e as riquezas, tudo isto vem de Deus.

15. É em Deus que se encontram a sabedoria, a instrução e a ciência da lei. A caridade e as boas obras nele residem.

16. O erro e as trevas foram criados com os pecadores; os que se comprazem no mal, no mal envelhecem.

17. O dom de Deus permanece nos justos, e o seu progresso assegura sucesso eterno.

18. Há quem enriqueça, vivendo com parcimónia, e toda a parte da sua recompensa

19. consiste em dizer: Encontrei repouso, e agora comerei sozinho dos meus bens. (ver nota)

20. (Esse) não considera que o tempo passa, que a morte se avizinha, e que, morrendo, deixará tudo aos outros.

21. Mantém-te firme na tua aliança (com Deus), ocupa-te sempre dela, e envelhece na prática do que te foi mandado.

22. Não te detenhas nas obras dos pecadores, mas confia em Deus e persevera no teu trabalho.

23. Com efeito a Deus é fácil o enriquecer de repente o pobre.

24. A bênção de Deus apressa-se a recompensar o justo, e em pouco tempo o faz crescer e frutificar.

25. Não digas : De que preciso eu? Que bens poderei esperar daqui em diante? (ver nota)

26. Não digas : Basta-me o que tenho; que mal posso temer para o futuro?

27. No dia da felicidade não esqueças a desgraça, e no dia da desgraça não esqueças a felicidade.

28. Porque é fácil a Deus, no dia da morte, dar a cada um segundo as suas obras.

29. O mal presente faz esquecer grandes delícias; no fim do homem serão descobertas as suas obras.

30. Não louves nenhum homem antes da morte, porque um homem conhece-se pelos filhos que deixa.

31. Não introduzas em tua casa toda a sorte de pessoas, porque são muitos os embustes do doloso.

32. Assim como sai um hálito fétido dum estômago estragado, assim como a perdiz é metida na gaiola, e a cabra montesa no laço, assim é também o coração do soberbo, assim é aquele que está espiando para ver a queda do seu próximo.

33. Ele arma ciladas, convertendo o bem em mal, e põe mácula nas coisas mais puras.

34. Uma só faísca produz um incêndio; um só doloso derrama muito sangue, e o homem pecador arma traições para o derramar.

35. Evita o homem corrompido, pois está forjando males, para que não faça cair sobre ti uma perpétua infâmia.

36. Dá entrada em tua casa ao estrangeiro, e te derrubará num torvelinho, e te tornará estranho aos teus. (ver nota)





“Seja perseverante nas orações e nas santas leituras.” São Padre Pio de Pietrelcina