1. Todo o amigo dirá: Eu também contraí amizade contigo. Porém há amigos que o são somente de nome. Não causa isto uma dor que se avizinha da morte.

2. que o companheiro e o amigo se convertam em inimigos?

3. Ó perversíssimo pensamento, onde tiveste a tua origem, para cobrir a terra com a tua malícia e com a tua perfídia?

4. Um amigo alegra-se com o seu amigo na prosperidade; no tempo da tribulação será seu adversário.

5. Um amigo condói-se do seu amigo, no interesse do seu ventre; à vista do inimigo, tomará o escudo.

6. Não te esqueças em teu coração do teu amigo, não percas a lembrança dele no meio da tua riqueza.

7. Não te aconselhes com aquele que te arma traições, e esconde os teus desígnios dos que te têm inveja.

8. Todo o que é consultado dá o seu conselho, mas há conselheiros que só atendem a si próprios.

9. Vê bem com quem te aconselhas; informa-te primeiro quais são os seus interesses, porque ele pensa neles dentro de si próprio.

10. Isto, para que não suceda talvez que finque na terra uma estaca,

11. e te diga: O teu caminho é bom — enquanto se põe do outro lado, para ver o que te acontecerá.

12. Consulta sobre santidade um homem sem religião, um injusto sobre justiça, uma mulher sobre outra de quem ela tem ciúme, um covarde a respeito de guerra, um negociante acerca do tráfico de mercadorias, um comprador sobre a venda, um invejoso sobre o reconhecimento.

13. um ímpio sobre a piedade, um desonesto sobre a honestidade, um operário do campo sobre qualquer trabalho

14. um jornaleiro por ano sobre o que ele deve fazer durante um ano, um servo preguiçoso a respeito dum grande trabalho!... Nunca te aconselhes com estes sobre tais coisas.

15. Comunica, sim, continuamente com um homem santo, que tu reconheceres fiel ao temor de Deus,

16. cuja alma é segundo a tua alma, e que se condoerá de ti, quando andares titubeando nas trevas.

17. Forma dentro de ti um coração de bom conselho, porque não tens outra coisa de maior preço do que ele. (ver nota)

18. A alma dum homem santo descobre algumas vezes melhor a verdade, do que sete sentinelas postadas num lugar elevado para atalaiar.

19. Mas sobre tudo pede ao Altíssimo que dirija o teu caminho em verdade.

20. Preceda todas as tuas obras a palavra verídica, e todos os teus empreendimentos nm conselho estável

21. Uma palavra má transtorna o coração, de que nascem quatro coisas: o bem e o mal, a vida e a morte; sobre elas quem domina de contínuo é a língua. Há homem hábil que ensina a muitos, mas que é inútil para si. (ver nota)

22. Outro é prudente e instrui a muitos, e é agradável (ou útil) a si próprio.

23. Aquele que usa duma linguagem pretenciosamente sábia é odioso; será privado de tudo. (ver nota)

24. Não lhe foi dada a graça pelo Senhor, porque carece de toda a sabedoria.

25. Há sábio, que é sábio para si: o fruto da sua sabedoria é louvável.

26. O homem sábio instrui o seu povo, e os frutos da sua sabedoria são estáveis.

27. O homem sábio será cheio de bênçãos, e louvá-lo-ão os que o virem.

28. A vida do homem reduz-se a um certo número de dias, porém os dias de Israel são inumeráveis.

29. O sábio herdará honra no seio do povo, e o seu nome viverá eternamente.

30. Filho, prova a tua alma durante a tua vida; se coisa lhe é prejudicial, não lha concedas,

31. porque nem todas as coisas convêm a todos, nem todas as pessoas se comprazem nas mesmas coisas.

32. Não sejas glutão em banquete algum, nem te lances a todos os pratos,

33. porque no excesso de alimento está a doença, e a intemperança conduz à cólica.

34. Por causa da intemperança morrem muitos; porém o homem sábio prolonga a sua vida.





“Para que se preocupar com o caminho pelo qual Jesus quer que você chegue à pátria celeste – pelo deserto ou pelo campo – quando tanto por um como por outro se chegará da mesma forma à beatitude eterna?” São Padre Pio de Pietrelcina