1. Não faças o mal, e o mal não cairá, sobre ti.

2. Retira-te da injustiça, e a injustiça se afastará de ti.

3. Filho, não semeies males nos sulcos da injustiça, para não recolheres sete vezes mais.

4. Não peças ao Senhor o cargo de conduzir outros, nem ao rei um posto de honra. (ver nota)

5. Não te tenhas por justo diante de Deus, porque ele conhece o (fundo do) coração, e não pretendas parecer sábio diante do rei.

6. Não procures ser juiz, se não tens coragem para despedaçar as injustiças, não vá acontecer que temas à vista do poderoso, e te exponhas a proceder contra a equidade.

7. Não ofendas a multidão duma cidade; não te metas entre o tumulto do povo;

8. não ates um segundo pecado ao primeiro, porque, nem ainda por um só, ficarás impune.

9. Não te deixes cair no desânimo.

10. nem te descuides de fazer oração e dar esmola.

11. Não digas: Deus atenderá à multidão das minhas dádivas, e, oferecendo eu os meus dons ao Deus altíssimo, ele os receberá com agrado. (ver nota)

12. Não escarneças do homem cuja alma está em amargura; porque Deus, que tudo vê, é quem humilha e exalta.

13. Não inventes mentiras contra teu irmão, nem tampouco o faças contra o teu amigo.

14. Não queiras proferir mentira alguma; porque o acostumar-se a isso é mau.

15. Não sejas verboso na assembleia dos anciães nem multipliques as palavras nas tuas orações. (ver nota)

16. Não aborreças as obras penosas, nem o trabalho do campo, criado pelo Altíssimo.

17. Não te alistes entre a turba das pessoas indisciplinadas.

18. Lembra-te da ira (de Deus) que não tardará.

19. Humilha profundamente o teu espírito, porque a carne do ímpio será castigada com o fogo e com o verme.

20. Não faças mal a um teu amigo, porque difere dar-te o dinheiro, nem desprezes pelo ouro um teu irmão querido.

21. Não te separes da mulher sensata e virtuosa. que recebeste por sorte no temor do Senhor, porque a graça da sua modéstia é mais preciosa que o ouro.

22. Não trates mal o servo que trabalha com fidelidade, nem o mercenário que todo se dá a servir-te.

23. O servo sensato seja querido de ti como a tua alma, não lhe negues a liberdade (que ele merece), e não o deixes cair na pobreza.

24. Tens gados? Cuida deles; se te são úteis, conserva-os.

25. Tens filhos? Educa-os e acostuma-os à sujeição desde a sua infância.

26. Tens filhas? Vela pela pureza dos seus corpos, e não lhes mostres o teu rosto demasiado jovial. Casa a tua filha, e terás arrumado um assunto importante; dá-a a um homem de bom senso. (ver nota)

28. Se tens mulher segundo o teu coração, não a repudies; e não confies na que é odiosa.

29. De todo o teu coração honra teu pai, e não te esqueças dos gemidos de tua mãe.

30. Lembra-te que não terias nascido sem eles, e faze por eles o que eles fizeram por ti.

31. Teme o Senhor com toda a tua alma, e venera os seus sacerdotes.

32. Ama com todas as tuas forças aquele que te criou, e não desampares os seus ministros.

33. Honra a Deus de toda a tua alma, respeita os sacerdotes, e purifica-te, oferecendo as espáduas. (ver nota)

34. Dá-lhes a sua parte das primícias e das vítimas de expiação, como te é mandado: purifica-te das tuas negligências com pequenas ofertas;

35. oferece ao Senhor as espáduas das vítimas, os sacrifícios de santificação e as primícias das coisas santas.

36. Estende a tua mão para o pobre, a fim de que o teu sacrifício de expiação e a tua oferta sejam perfeitos.

37. Dá graciosamente a todos os vivos, e não recuses os teus dons aos mortos.

38. Não deixes de consolar os que choram, e acompanha (na sua dor) os aflitos.

39. Não sejas preguiçoso em visitar os enfermos, porque é assim que tu te fortificarás na caridade,

40. Em todas as tuas obras lembra-te do teu fim, e nunca jamais pecarás.





“A sua função é tirar e transportar as pedras, e arrancar os espinhos. Jesus é quem semeia, planta, cultiva e rega. Mas seu trabalho também é obra de Jesus. Sem Ele você nada pode fazer.” São Padre Pio de Pietrelcina