1. Ouvi. filhos, as instruções de um pai, e estai atentos para conhecerdes a prudência.

2. Dou-vos uma boa doutrina; não abandoneis os meus ensinamentos.

3. Porque eu fui também filho (querido) de meu pai. e amado ternamente como filho único de minha mãe.

4. Ele me ensinava, dizendo-me; O teu coração receba as minhas palavras; guarda os meus preceitos, e viverás. Adquire sabedoria, adquire, a todo o custo, inteligência; não te esqueças nem te desvies das palavras da minha boca.

6. Não abandones a sabedoria, e ela te guardará; aina-a. e ela te conservará.

7. O princípio da sabedoria é (trabalhar por) adquiri-la; adquire a inteligência, custe o que custar.

8. Tem-na em grande estima, e ela te exaltará; glorificado serás por ela, se a abraçares.

9. Ela porá sobre a tua cabeça uma coroa de graça, cingir-te-á dum magnífico diadema. (ver nota)

10. Ouve, filho meu, e recebe as minhas palavras, para que se multipliquem os anos da tua vida.

11. Eu te mostrarei o caminho da sabedoria, guiar-te-ei pelas veredas cia rectidão.

12. Depois que tiveres entrado nelas, os teus passos não serão dificultados, e, correndo, não encontrarás tropeço. (ver nota)

13. Pega-te bem à disciplina,, não a largues; guarda-a, porque ela é a tua vida.

14. Não te metas nas veredas dos ímpios, não vás pelo caminho dos maus.

15. Foge dele, não passes por ele; desvia-te, passa ao largo,

16. Porque (os maus) não dormem, sem terem feito mal; não podem conciliar o sono, se não tiverem feito cair alguém (nos seus laços).

17. Eles comem o pão da maldade, bebem o vinho da violência.

18. A vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai crescendo até ao dia pleno.

19. O caminho dos ímpios é tenebroso; não sabem aonde vão cair.

20. Filho meu, ouve os meus discursos, inclina o teu ouvido às minhas palavras. (ver nota)

21. Nunca as percas de vista, conserva-as no íntimo do teu coração, porque são vida para os que as acham. saúde para todo o seu corpo.

23. Aplica-te com todo o cuidado possível à guarda do teu coração, porque dele é que procede a vida.

24. Afasta de ti a malignidade da boca, aparta de ti a perversidade dos lábios. Os teus olhos olhem direitos, a tua vista preceda os tens passos.

26. Examina a vereda em que pões os teus pés, e todos os teus caminhos sejam direitos. Não declines nem para a direita nem para a esquerda, retira o teu pé do mal.





“O demônio é forte com quem o teme, mas é fraco com quem o despreza.” São Padre Pio de Pietrelcina