1. Então foram todos os oficiais do exército, com Joanan, filho de Careé, e Jezonias, filho de Osaias, e o resto do povo, desde o pequeno ao grande

2. junto do profeta Jeremias e disseram: Seja aceita a nossa súplica na tua presença! Pede ao Senhor teu Deus por nós, por todo este resto, porque de muitos ficamos poucos, como vêem os teus olhos.

3. Que o Senhor teu Deus nos mostre o caminho que devemos seguir, e o que devemos fazer. O profeta Jeremias disse-lhes: Eu ouvi. Vou fazer oração ao Senhor vosso Deus, conforme dizeis; qualquer palavra que me responder, eu vo-la referirei, sem vos encobrir coisa alguma.

5. Eles disseram a Jeremias: Seja o Senhor contra nós testemunha verdadeira e fiel, se não fizermos tudo o que o Senhor teu Deus te mandar dizer-nos.

6. Seja coisa favorável ou adversa, obedeceremos à voz do Senhor nosso Deus, ao qual te enviamos para que sejamos bem sucedidos, obedecendo à voz do Senhor nosso Deus.

7. Passados dez dias, foi dirigida a palavra do Senhor a Jeremias,

8. o qual chamou Joanan, filho de Carée, e todos os oficiais do exército que estavam com ele, e todo o povo, desde o mais pequeno ao maior,

9. E disse-lhes: Assim fala o Senhor Deus de Israel, a quem me enviaste, para que expusesse os vossos rogos na sua presença:

10. Se permanecerdes em repouso nesta terra, eu vos edificarei e não vos destruirei: plantar-vos-ei e não vos arrancarei, porque sinto pesar do mal que vos infligi.

11. Não temais a presença do rei de Babilônia, de quem tendes medo; não o temais, diz o Senhor, porque eu sou convosco, para vos pôr a salvo, para vos livrar da sua mão.

12. Farei que acheis graça; ele terá compaixão de vós e deixar-vos-á habitar na vossa terra.

13. Mas, se disserdes: Não habitaremos nesta terra - desobedecendo assim à voz do Senhor vosso Deus -

14. se disserdes: De nenhum modo, mas iremos para a terra do Egito, onde não veremos guerra, nem ouviremos estrondo de trombeta, nem teremos falta de pão, e lá habitaremos -

15. neste caso ouvi agora a palavra do Senhor, ó restos de Judá: Isto diz o Senhor dos exércitos, o Deus de Israel: Se vos obstinais em querer ir para o Egito e se lá entrardes com o fim de aí habitar,

16. a espada que temeis vos alcançará na terra do Egito, e a fome que receais, no Egito se vos pegará, e lá morrereis.

17. Todos os que se obstinarem em entrar no Egito, com o fim de aí habitar, morrerão à espada, e de fome e de peste; não ficará nenhum deles, nenhum escapará ao castigo que farei vir sobre eles.

18. Porque isto diz o Senhor dos exércitos, o Deus de Israel: Assim como o meu furor, a minha indignação se acendeu contra os habitantes de Jerusalém, assim se acenderá a minha indignação contra vós, quando tiverdes entrado no Egipto: vireis a ser objecto de execração, de pasmo, de maldição e de opróbrio, e não tornareis mais a ver este lugar.

19. Esta é a palavra do Senhor a vós, ó restos de Judá: Não entreis no Egito; tende bem presente que hoje vos advirto solenemente.

20. Enganastes as vossas almas, porque me enviastes ao Senhor nosso Deus, dizendo: Roga por nós ao Senhor nosso Deus, e tudo o que te disser o Senhor nosso Deus, anuncia-no-lo, e nós o faremos.

21. Hoje vo-lo anunciei, mas não ouvistes a voz do Senhor vosso Deus, em nenhuma daquelas coisas, pelas quais me enviou a vós.

22. Agora, pois, ficai sabendo que morrereis à espada, e de fome e de peste, nesse lugar para onde quisestes ir a fim de lá viver.





“A maior alegria de um pai é que os filhos se amem, formem um só coração e uma só alma. Não fostes vós que me escolhestes, mas o pai celeste que, na minha primeira missa, me fez ver todos os filhos que me confiava”.(P.e Pio) São Padre Pio de Pietrelcina