1. No ano nono de Sedecias, rei de Judá, no décimo mês, veio Nabucodonosor, rei de Babilônia, com todo o seu exército contra Jerusalém e sitiou-a.

2. No ano undécimo de Sedecias, ao nono dia do quarto mês, abriu-se uma brecha na cidade,

3. e todos os chefes (do exército) do rei de Babilônia entraram e fizeram alto junto à porta do meio. Eram: Nabuzardan, chefe da guarda, Nabuzesban, Nergal-Sareser, e todos os outros príncipes do rei de Babilônia.

4. Sedecias, rei de Judá, e toda a sua gente, tendo-os visto, fugiram, saindo de noite da cidade pelo caminho do jardim do rei e pela porta que estava entre os dois muros, e tomaram o caminho de Araba.

5. Mas o exército dos Caldeus foi em seu alcance; apanharam Sedecias nos baixos descampados de Jericó e levaram-no preso a Nabucodonosor, rei de Babilônia, a Rebia, na terra de Emat, o qual pronunciou a sua sentença.

6. O rei de Babilônia entregou à morte em Rebia os filhos de Sedecias, diante dos seus olhos; o rei de Babilônia mandou também matar todos os grandes de Judá.

7. Depois mandou arrancar os olhos a Sedecias e pô-lo a ferros, para o levar a Babilônia.

8. Caldeus queimaram o palácio do rei e as casas particulares, e derribaram o muro de Jerusalém.

9. O resto do povo que tinha ficado na cidade, e os desertores que se tinham ido entregar a ele, e o resto do povo que tinha ficado, levou-os a Babilônia Nabuzardan, chefe da guarda.

10. Aos mais pobres da plebe, que não tinham absolutamente coisa alguma, Nabuzardan, chefe da guarda, deixou-os ficar na terra de Judá e deu-lhes vinhas e campos, nesse dia.

11. Nabucodonosor, rei de Babilônia, tinha dado esta ordem a Nabuzardan, chefe da guarda, acerca de Jeremias:

12. Toma-o, põe sobre ele os teus olhos, não lhe faças mal nenhum, mas concede-lhe tudo o que ele quiser.

13. Por este motivo Nabuzardan, chefe da guarda, Nabusezban, Nergal-Sareser e todos os grandes do rei de Babilónia,

14. mandaram tirar Jeremias do vestíbulo da guarda e entregaram-no a Godolias, filho de Aicão, filho de Safan, para que o levasse a sua casa. E assim ele ficou entre o povo.

15. A palavra do Senhor tinha sido dirigida a Jeremias, quando estava preso no vestíbulo da guarda, nestes termos:

16. Vai e dize a Abdemelech, etíope: Assim fala o Senhor dos exércitos, o Deus de Israel: Eis que farei cumprir as minhas palavras sobre esta cidade, para seu mal, não para seu bem; e cumprir-se-ão, nesse dia, à tua vista.

17. Porém eu te livrarei nesse dia, diz o Senhor; não serás entregue nas mãos dos homens que temes.

18. Com certeza te livrarei: não cairás morto à espada; salvarás a tua vida, porque tiveste confiança em mim, diz o Senhor.





“Reze pelos infiéis, pelos fervorosos, pelo Papa e por todas as necessidades espirituais e temporais da Santa Igreja, nossa terna mãe. E faça uma oração especial por todos os que trabalham para a salvação das almas e para a glória do nosso Pai celeste.” São Padre Pio de Pietrelcina