1. Fez, além disso, Salomão um altar de bronze com vinte côvados de comprido, vinte de largo e dez de alto.

2. Fez um mar fundido, que tinha dez côvados duma borda à outra, e era redondo em toda a volta; tinha cinco côvados de alto: um cordão de trinta côvados era a medida de toda a sua circunferência.

3. Por baixo do rebordo, em toda a volta havia figuras de bois, dez por cada côvado, em duas filas, fundidos numa só peça com o mar (de bronze).

4. O mesmo mar estava assente sobre doze bois, três dos quais olhavam para o setentrião, três para o ocidente, três para o meio-dia, e os três restantes para o oriente; o mar estava apoiada neles, e as partes posteriores dos bois ficavam ocultas para o lado de dentro.

5. A sua grossura era a medida dum palmo; a sua borda era como a dum copo, como a duma açucena aberta. Levava três mil batos.

6. Fez também dez bacias, e pôs cinco à direita, e cinco à esquerda, para lavarem nelas tudo o que se devia oferecer em holocausto; os sacerdotes, porém, lavavam-se no mar.

7. Fez mais dez candeeiros de ouro, segundo a forma que tinha sido prescrita, e pô-los no templo, cinco à direita, e cinco à esquerda.

8. Fez também dez mesas, e pô-las no templo, cinco à direita e cinco à esquerda. Igualmente fez cem taças de ouro.

9. Fez também o átrio dos sacerdotes, e o grande átrio com portas revestidas de bronze.

10. Colocou o mar ao lado direito contra o oriente, ao meio-dia.

11. Hirão fez caldeiras, garfos, taças e acabou toda a obra do rei na casa de Deus,

12. Isto é, duas colunas com os seus epistílios e capitéis, e uma espécie de redes, que cobriam os capitéis por cima dos epistílios.

13. Mais fez quatrocentas romãs e duas redes, de sorte que se juntavam duas ordens de romãs a cada uma das redes que cobriam os epistílios e os capitéis das colunas.

14. Fez também as bases e as bacias, que pôs sobre as bases;

15. o mar e os doze bois por baixo do mar;

16. as caldeiras, os garfos, e as taças. Mestre Hirão fez a Salomão todos os vasos de bronze muito puro para a casa do Senhor.

17. O rei mandou-os fundir na região do Jordão, numa terra argilosa, entre Socot e Saredata;

18. A quantidade dos vasos era inumerável, de modo que se não sabia o peso do bronze.

19. Salomão fez todos os vasos do templo de Deus, o altar de ouro, e as mesas, sobre as quais se punham os pães da proposição.

20. Fez mais de puríssimo ouro os candeeiros com as suas lâmpadas, para arderem diante do oráculo, segundo o rito,

21. e florões, lamparinas e tenazes de ouro: todas estas coisas foram feitas de ouro puríssimo;

22. os braseiros, e os turíbulos, e os copos, e os grais (eram) de ouro puríssimo. Mandou abrir lavores nas portas do templo interior, isto é, do Santo dos Santos; as portas do templo pela parte de fora eram de ouro. Assim se completaram todas as obras que Salomão fez na casa do Senhor.





“É necessário manter o coração aberto para o Céu e aguardar, de lá, o celeste orvalho.” São Padre Pio de Pietrelcina