1. Abia adormeceu com seus pais, e sepultaram-no na cidade de Davide. Em seu lugar reinou Asa, seu filho, em cujo tempo esteve o país em paz durante dez anos.

2. Asa fez o que era justo e agradável aos olhos do seu Deus. Destruiu os altares de culto estranho, e os (altares dos) lugares altos (consagrados aos ídolos).

3. Quebrou as estátuas, cortou os ascheras

4. e ordenou a Judá que buscasse o Senhor Deus de seus pais e observasse a lei e todos os preceitos,

5. e tirou de todas as cidades de Judá os lugares altos e as estátuas.

6. Mandou reparar as cidades fortes de Judá, porque estava em sossego, não havia guerra alguma em seus dias, por lhe ter o Senhor concedido a paz.

7. Disse a Judá: Reparemos estas cidades, cinjamo-las de muros e fortifiquemo-Ias com torres, portas e fechaduras, enquanto tudo está livre de guerras, porque buscamos o Senhor Deus de nossos pais, e ele nos deu paz com os povos vizinhos. Repararam, pois, as praças, e não apareceu nada que os estorvasse.

8. Asa teve no seu exército trezentos mil homens de Judá, armados de escudos e lanças, e de Benjamim duzentos e oitenta mil homens, armados de escudos e de flechas, todos eles homens fortíssimos.

9. Zara Etíope foi contra eles com o seu exército, composto dum milhão de homens e trezentos carros, e chegou até Maresa.

10. Asa marchou ao seu encontro e formou o exército em batalha no vale de Sefata, que está perto de Maresa.

11. Asa invocou o Senhor Deus, dizendo: Senhor, não há diferença alguma para ti entre o socorrer o fraco ou o forte; socorre-nos, pois, Senhor nosso Deus, porque, confiados em ti e no teu nome, viemos contra esta multidão. Senhor, tu és o nosso Deus, não prevaleça o homem contra ti.

12. O Senhor desbaratou os Etíopes, à vista de Asa e de Judá, e os Etíopes fugiram.

13. Asa e o povo, que com ele estava, foram-nos perseguindo até Gerara, e os Etíopes foram derrotados sem ficar nenhum, porque foram destroçados pelo Senhor e pelo seu exército. (Judá e Benjamim) levaram muitos despojos.

14. Destruíram todas as cidades nos arredores de Gerara, porque um grande temor se tinha apossado de todos, e saquearam as cidades, donde levaram grande presa.

15. Atacaram também os recintos dos animais e levaram consigo uma grande quantidade de ovelhas e de camelos. Depois voltaram para Jerusalém.





“A oração é a efusão de nosso coração no de Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina