1. Josias tinha oito anos, quando começou a reinar, e reinou trinta e um anos em Jerusalém.

2. Fez o que era recto na presença do Senhor, andou nos caminhos de David, seu pai, não declinando nem para a direita nem para a esquerda.

3. Desde o oitavo ano do seu reinado, sendo ainda muito jovem, começou a buscar o Deus de David, seu pai; no duodécimo ano, depois que tinha começado a reinar, purificou Judá e Jerusalém dos lugares altos, dos ascheras e das estátuas de fundição e de escultura.

4. Na sua presença Foram destruídos os altares de Baal, e quebrados os ídolos que tinham sido colocados em cima, mandou cortar os ascheras, fazer em pedaços os ídolos; e ordenou que os pedaços fossem lançados sobre as sepulturas daqueles que tinham tido o costume de lhes oferecer vítimas.

5. Além disso, queimou os ossos dos sacerdotes (dos ídolos), sobre os altares dos (mesmos) ídolos, e purificou Judá e Jerusalém.

6. Também nas cidades de Manassés, de Efraim, de Simeão, e mesmo de Neftali, destruiu tudo isto.

7. Depois que destruiu os altares e os ascheras, e fez em pedaços os ídolos, e arrasou todos os templos por toda a terra de Israel, voltou para Jerusalém.

8. No ano décimo oitavo do seu reinado, depois de já purificada a terra e o templo do Senhor, mandou a Bafan, filho de Eselias, a Maasias, governador da cidade, a Joá, filho de Joacaz, seu cronista-mor, que reparassem a casa do Senhor seu Deus.

9. Foram eles ter com o sumo sacerdote Helcias, e, depois de recebido dele o dinheiro que tinha sido levado à casa do Senhor e que os Levitas e os porteiros tinham recolhido (das tribos) de Manassés, de Efraim, de todo o resto de Israel, de todo o Judá e Benjamim e dos habitantes de Jerusalém,

10. entregaram-nos nas mãos dos que eram os superintendentes dos que trabalhavam na casa do Senhor, para restaurarem o templo e repararem todas as suas ruínas.

11. Estes deram-no aos carpinteiros e aos canteiros, para comprarem pedras de cantaria e madeiras para o madeiramento do edifício e para o vigamento das casas, que os reis de Judá tinham destruído.

12. Executaram tudo fielmente. Os superintendentes dos operários eram Jaat e Abdias, da linhagem de Merari, Zacarias e Mosolão, da linhagem de Caat; todos eles eram Levitas que sabiam tocar instrumentos.

13. Estes vigiavam os transportes de materiais e dirigiam os operários, em cada especialidade. Havia ainda Levitas que eram escrivães, juízes e porteiros.

14. Quando se retirava o dinheiro que tinha sido levado ao templo do Senhor, o pontífice Helcias achou um livro da lei do Senhor, dada por mão de Moisés,

15. e disse ao secretário Safan: Encontrei o livro da lei na casa do Senhor. E entregou-lho.

16. Safan levou o livro ao rei e deu-lhe conta, dizendo: Tudo o que mandaste a teus servos, executou-se fielmente.

17. Recolheram o dinheiro encontrado na casa do Senhor, e deram-no aos encarregados dos trabalhos e aos operários.

18. Além disto o pontífice Helcias entregou-me este livro. Tendo-o Safan lido diante do rei,

19. este, ao ouvir as palavras da lei, rasgou as suas vestes

20. e ordenou a Helcias, a Aicão, filho de Safan, a Abdon, filho de Mica, ao secretário Safan e a Asaas, servo do rei, o seguinte:

21. Ide consultar o Senhor, por mim e pelos restos de Israel e de Judá, acerca de todas as palavras deste livro que se achou, porque está prestes a cair sobre nós a grande ira do Senhor, pois nossos pais não guardaram as palavras do Senhor, cumprindo tudo o que está escrito neste livro.

22. Helcias e os que tinham sido enviados juntamente pelo rei foram ter com a profetiza Olda, mulher de Selum, filho de Tecuat, filho de Hasra, guarda do vestiário, a qual habitava em Jerusalém, no segundo (bairro), e referiram-lhe as palavras que mencionámos acima.

23. Olda respondeu-lhes: Eis o que diz o Senhor Deus de Israel: Dizei ao homem que cá vos mandou:

24. Isto disse o Senhor: Eu estou para fazer cair, sobre este lugar e sobre os seus habitantes, os males e todas as maldições que estão escritas neste livro, que foi lido diante do rei de Judá,

25. porque eles me abandonaram e ofereceram sacrifícios aos deuses estranhos, provocando-me à ira por todas as obras das suas mãos; por isso o meu furor se espalhará sobre este lugar, e não se aplacará.

26. Quanto ao rei de Judá, que vos enviou para implorardes a misericórdia do Senhor, assim lhe direis: Eis o que diz o Senhor Deus de Israel: Porque ouviste as palavras do livro,

27. porque se comoveu o teu coração e te humilhaste diante de Deus, por causa das coisas que foram ditas contra este lugar e contra os habitantes de Jerusalém, porque, temendo o meu rosto, rasgaste as tuas vestes e choraste diante de mim, eu também te ouvi, diz o Senhor.

28. Por isso em breve te juntarei a teus pais, e serás posto em paz no teu sepulcro; os teus olhos não verão todos os males que eu estou para mandar sobre este lugar e sobre os seus moradores. Eles foram referir ao rei tudo o que a profetiza lhes tinha dito.

29. O rei, depois de convocados todos os anciãos de Judá e de Jerusalém,

30. subiu à casa do Senhor, com todos os homens de Judá, os cidadãos de Jerusalém, os sacerdotes, os Levitas, e todo o povo, desde o mais pequeno até o maior. Diante de todos, na casa do Senhor, o rei leu todas as palavras do livro

31. e, posto em pé no seu estrado, fez aliança com o Senhor, que caminharia após ele, que guardaria os seus preceitos, as suas leis, as suas cerimônias, de todo o seu coração e de toda a sua alma, que cumpriria tudo o que estava escrito naquele livro que acabava de ler.

32. Fez jurar o mesmo a todos os que se encontravam em Jerusalém e em Benjamim; os moradores de Jerusalém o cumpriram, conforme o pacto do Senhor Deus de seus pais.

33. Tirou Josias todas as abominações de todas as terras dos filhos de Israel e obrigou todos os que restavam em Israel a servir ao Senhor seu Deus. Enquanto ele viveu, não se separaram do Senhor Deus de seus pais.





“A caridade é o metro com o qual o Senhor nos julgará.” São Padre Pio de Pietrelcina