1. Saul era de... anos, quando começou a reinar e reinou... dois anos sobre Israel. (ver nota)

2. Saul escolheu para si três mil (homens) de Israel; estavam com Saul dois mil em Macmas e sobre o monte de Betel, e mil estavam com Jónatas, em Gabaa de Benjamim; ao resto do povo mandou ele que fosse cada um para suas tendas.

3. Jónatas bateu a guarnição dos Filisteus, que estava em Gabaa. Sabendo isto os Filisteus, Saul, mandou por toda a terra soar a trombeta, dizendo: Ouçam os hebreus.

4. E todo o Israel soube esta notícia: Saul destruiu a guarnição dos Filisteus, e Israel levantou-se contra os Filisteus. O povo foi convocado para comparecer diante de Saul em Galgala.

5. Os Filisteus juntaram-se para combater contra Israel, com trinta mil carros, seis mil cavaleiros e uma multidão de povo inumerável como a areia que há na praia do mar. Foram acampar em Macmas, ao oriente de Betaven.

6. Os homens de Israel, vendo a estreiteza em que estavam postos, porque o povo estava quase cercado, esconderam-se em cavernas, em subterrâneos, entre rochedos, em grutas e em cisternas.

7. Os que estavam mais no largo, passaram o Jordão (retirando-se) para a terra de Gad e de Galaad. Estando ainda Saul em Galgala, encheu-se de terror todo o povo que o seguia.

8. Esperou sete dias, segundo a ordem de Samuel, mas Samuel não chegava a Galgala, e o povo, pouco a pouco, foi debandando.

9. Disse então Saul; Trazei-me o holocausto e as vítimas pacíficas. E ofereceu o holocausto (não senão sacerdote).

10. Ao acabar de oferecer o holocausto, chegava Samuel, e Saul saiu-lhe ao encontro para o saudar.

11. Samuel disse-lhe: Que fizeste? Saul respondeu: Porque vi que o povo debandava e que tu não vinhas no dia aprazado, e que os Filisteus se tinham juntado em Macmas,

12. disse: Agora virão os Filisteus contra mim a Galgala, e eu não aplaquei o Senhor. Obrigado pela necessidade, ofereci o holocausto.

13. Samuel disse a Saul: Procedeste nesciamente e não observaste as ordens que te deu o Senhor teu Deus. Se não tivesses feito isto, já desde agora teria o Senhor confirmado para sempre o teu reino sobre Israel;

14. porém o teu reino não subsistirá. O Senhor buscará para si um homem, segundo o seu coração, e mandar-lhe-á que seja o chefe do seu povo, porque tu não observaste o que o Senhor te ordenou.

15. Samuel levantou-se e foi de Galgala a Gabaa de Benjamim. O resto do povo seguiu Saul contra a multidão dos Filisteus, que iam de Galgala a Gabaa, sobre as colinas de Benjamim. Saul fez o recenseamento do povo, que se encontrava com ele, (e achou) uns seiscentos homens.

16. Saul, Jónatas, seu filho, e a gente que tinha ficado com eles, estavam em Gabaa de Benjamim; os Filisteus estavam em Macmas.

17. Saíram do campo dos Filisteus três destacamentos a fazer presas. Um destacamento tomou o caminho de Efra para a terra de Saul;

18. um outro avançava pelo caminho de Bet-horon, e o terceiro voltou-se para o caminho do território que domina o vale de Seboim, em frente do deserto.

19. Ora em toda a terra de Israel não se encontrava um ferreiro, porque os Filisteus tinham procurado evitar que os Hebreus forjassem espadas e lanças.

20. Pelo que todo o Israel tinha que ir aos Filisteus, para cada um a fiar a sua relha, o enxadão, a machadinha e o sacho.

21. Estavam, portanto, embotados os fios das relhas e dos enxadões e das forquilhas e das machadinhas, nem sequer tendo com que aguçar um aguilhão.

22. Quando chegou o dia do combate, não se encontrou nem espada nem lança na mão de todo o povo que estava com Saul e Jónatas, excepto as de Saul e Jónatas, seu filho.

23. Uma guarnição dos Filisteus avançou a fim de ir para Macmas.





“A divina bondade não só não rejeita as almas arrependidas, como também vai em busca das almas teimosas”. São Padre Pio de Pietrelcina