1. Foi-me dirigida a palavra do Senhor, a qual dizia:

2. Filho de homem, vira o teu rosto, para os montes de Israel e profetiza contra eles.

3. Dirás: Montes de Israel, ouvi a palavra do Senhor Iavé: Assim fala o Senhor Iavé às montanhas e aos outeiros, às quebradas e aos vales: Eis que mandarei sobre sobre vós a espada e destruirei os vossos (santuários construídos nos) lugares altos.

4. Serão demolidos os vossos altares, quebradas as vossas colunas; farei cair os vossos (homens) mortos diante dos vossos ídolos;

5. estenderei os cadáveres dos filhos de Israel diante dos seus ídolos; espalharei os vossos ossos ao redor dos vossos altares;

6. em todos os lugares, em que habitais, as cidades ficarão desertas, e os altos serão arrasados, de modo que os vossos altares serão destruídos e devastados, os vossos ídolos partidos e aniquilados, as vossas colunas despedaçadas, desfeitas as vossas obras.

7. Feridos de morte cairão no meio de vós, e sabereis que eu sou o Senhor.

8. Mas deixar-vos-ei um resto, (isto é) alguns salvos da espada, quando vos tiver dispersado por vários países.

9. E esses dentre vós que tiverem escapado, lembrar-se-ão de mim entre as nações, para onde foram levados cativos, quando eu quebrar o seu coração adúltero, que se afastou de mim, e os seus olhos prostituídos aos ídolos. Eles se desgostarão de si mesmos, por causa dos males que fizeram, praticando todas as suas abominações;

10. saberão que eu, o Senhor, não disse debalde que lhes havia de fazer este mal.

11. Assim fala o Senhor Deus; Bate com a tua mão, dá pancadas com o teu pé, e dize: Ai! sobre todas as abominações iníquas da casa de Israel, porque eles hão-de perecer pela espada, pela fome e pela peste.

12. Aquele que estiver longe, morrerá de peste; o que estiver perto, cairá aos golpes da espada; o que ficar sitiado, morrerá de fome, porque fartarei neles a minha indignação.

13. Saberão que eu sou o Senhor, quando os seus mortos estiverem estendidos no meio dos seus ídolos, à roda dos seus altares, em todos os outeiros elevados, em todos os cumes dos montes, debaixo de toda a árvore verdejante, debaixo de todo o carvalho frondoso, lugares onde queimaram fragrantes incensos a todos os seus ídolos.

14. Estenderei a minha mão contra eles, e deixarei desolada e devastada a terra, desde o deserto até Diblata, em todos os lugares em que habitam, e saberão que eu sou o Senhor.





“O amor é a rainha das virtudes. Como as pérolas se ligam por um fio, assim as virtudes, pelo amor. Fogem as pérolas quando se rompe o fio. Assim também as virtudes se desfazem afastando-se o amor”. São Padre Pio de Pietrelcina