1. Tendo convocado os seus doze discípulos, deu-lhes Jesus poder de expulsar os espíritos imundos, e de curar todas as doenças e todas as enfermidades.

2. Os nomes dos doze Apóstolos são: O primeiro é Simão, chamado Pedro, depois André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão;

3. Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu;

4. Simão Cannaneu, e Judas Iscariotes, que foi quem o entregou.

5. A estes doze enviou Jesus, depois de lhes ter dado as instruções seguintes: "Não vades (agora) para entre os gentios, nem entreis nas cidades dos samaritanos,

6. ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel.

7. Pondo-vos a caminho, anunciai que está próximo o reino dos céus.

8. Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expeli os demônios. Dai de graça o que de graça recebestes.

9. Não queirais trazer nas vossas cinturas nem ouro, nem prata, nem dinheiro,

10. nem alforje para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bastão; porque o operário tem direito ao seu alimento.

11. Em qualquer cidade ou aldeia, em que entrardes, informai-vos de quem há nela digno de vos receber, e ficai ai até que vos retireis.

12. Ao entrardes na casa, saudai-a, dizendo: A paz seja nesta casa.

13. Se aquela casa for digna, descerá sobre ela a vossa paz; se não for digna, a vossa paz tornará para vós.

14. Se não vos receberem nem ouvirem as vossas palavras, ao sair para fora daquela casa ou cidade, sacudi o pó dos vossos pés.

15. Em verdade vos digo que será menos punida no dia do juízo a terra de Sodoma e de Gomorra do que aquela cidade.

16. Eis que eu vos mando como ovelhas no meio de lobos. Sede pois prudentes como serpentes, e simples como pombas.

17. Acautelai-vos dos homens, porque vos farão comparecer nos seus tribunais, e vos açoutarão nas sinagogas.

18. Sereis levados por minha causa à presença dos governadores e dos reis, como testemunho diante deles e diante dos gentios.

19. Quando vos entregarem, não cuideis como ou o que haveis de falar, porque naquela hora vos será inspirado o que haveis de dizer.

20. Porque não sereis vós que falais, mas o Espírito de vosso Pai é o que falará em vós.

21. O irmão entregará à morte o seu irmão, e o pai (entregará) o filho; os filhos se levantarão contra os pais, e lhes darão a morte. (ver nota)

22. Vós, por causa do meu nome, sereis odiados por todos; aquele, porém, que perseverar até ao fim, será salvo.

23. Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra. Em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do homem.

24. Não é O discípulo mais que o mestre, nem o servo mais que o senhor. (ver nota)

25. Basta ao discípulo ser como o mestre, e ao servo como o senhor. Se eles chamaram Belzebu ao pai de família, quanto mais aos seus domésticos?

26. Não os temais, pois, porque nada há encoberto que se não venha a descobrir, nem oculto que se não venha a saber.

27. O que eu vos digo nas trevas, dizei-o às claras, e o que é dito ao ouvido, pregai-o sobre os telhados.

28. Não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma. Temei antes aquele que pode lançar na geena a alma e o corpo.

29. Porventura não se vendem dois passarinhos por um asse? E, todavia, nem um só deles cairá sobre a terra sem a permissão de vosso Pai.

30. Até os próprios cabelos da vossa cabeça estão todos contados.

31. Não temais, pois; vós valeis mais que muitos pássaros.

32. Todo aquele, portanto, que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus.

33. Porém o que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus.

34. Não julgueis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer a paz, mas a espada.

35. Porque vim separar o filho de seu pai, e a filha de sua mãe, e a nora da sua sogra.

36. E os inimigos do homem serão os seus próprios domésticos (Mic. 7, 6).

37. O que ama o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim; e o que ama o filho ou a filha mais do que a mim, não é digno de mim.

38. O que não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim.

39. O que se prende à sua vida perdê-la-á, e o que perder a sua vida por meu amor, achá-la-á.

40. O que vos recebe, a mim recebe, e o que me recebe, recebe aquele que me enviou.

41. O que recebe um profeta; na qualidade de profeta, receberá a recompensa do profeta; o que recebe um justo na qualidade de justo, receberá a recompensa de justo.

42. E todo o que der a beber um simples copo de água fresca a um destes pequeninos, a título de ser meu discípulo, na verdade vos digo que não perderá a sua recompensa."





“A oração é a efusão de nosso coração no de Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina