1. Foram ter com ele os fariseus e os saduceus, e, para o tentarem, pediram-lhe que lhes mostrasse algum prodígio do céu.

2. Ele, porém, respondeu-lhes: "Vós, quando vai chegando a noite, dizeis: Haverá tempo sereno, porque o céu está vermelho.

3. E de manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu mostra um avermelhado sombrio.

4. Sabeis, pois, distinguir o aspecto do céu e não podeis conhecer os sinais dos tempos? Esta geração perversa e adúltera pede um prodígio, mas não lhe será dado outro prodígio, senão o prodígio do profeta Jonas." E, deixando-os, retirou-se.

5. Os seus discípulos, tendo passado à outra margem do lago, tinham-se esquecido de levar pão.

6. Jesus disse-lhes: "Atenção ! Guardai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus."

7. Mas eles discorriam entre si, dizendo: "'É que não trouxemos pão."

8. Conhecendo Jesus isto, disse: "Homens de pouca fé, porque estais considerando convosco, pelo motivo de não terdes pão?

9. Ainda não compreendeis! Não vos lembrais dos cinco pães para os cinco mil homens, e quantos cestos recolhestes?

10. Nem dos sete pães para quatro mil homens, e quantos cestos recolhestes?

11. Porque não compreendeis que não foi a respeito do pão que eu vos disse: Guardai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus?

12. Então compreenderam que não havia dito que se guardassem do fermento dos pães, mas da doutrina dos fariseus e dos saduceus."

13. Tendo chegado à região de Cesareia de Filipe, Jesus interrogou os seus discípulos, dizendo: "Que dizem os homens que é o Filho do homem?"

14. Eles responderam: "Uns dizem que é João Baptista, outros que é Elias, outros que é Jeremias ou algum dos profetas."

15. Jesus disse-lhes: "E vós quem dizeis que eu sou?"

16. Respondendo Simão Pedro, disse: "Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo."

17. Respondendo Jesus, disse-lhe: "Bem-aventurado és, Simão Bar-Jona, porque não foi a carne e o sangue que te revelaram, mas meu Pai que está nos céus. (ver nota)

18. E eu digo-te que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

19. Eu te darei as chaves do reino dos céus: tudo o que ligares sobre a terra, será ligado também nos céus, e tudo o que desatares sobre a terra, será desatado também nos céus."

20. Depois ordenou a seus discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Messias.

21. Desde então começou Jesus a manifestar a seus discípulos que devia ir a Jerusalém, padecer muitas coisas dos anciãos, dos príncipes dos sacerdotes e dos escribas, ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia.

22. Tomando-o Pedro aparte, começou a increpá-lo, dizendo: "Deus tal não permita. Senhor; não te sucederá isto."

23. Ele, voltando-se para Pedro, disse-lhe: "Retira-te de mim. Satanás! Tu serves-me de escândalo, porque não tens a sabedoria das coisas de Deus, mas dos homens."

24. Então Jesus disse aos seus discípulos: "Se alguém quer vir após de mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.

25. Porque o que quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e o que perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. (ver nota)

26. Pois, que aproveitará a um homem ganhar todo o mundo, se vier a perder a sua alma? Ou que dará um homem em troca da sua alma?

27. Porque o Filho do homem há-de vir na glória de seu Pai com os seus anjos, e então dará a cada um segundo as suas obras.

28. Em verdade vos digo que entre aqueles que estão aqui presentes, há alguns que não morrerão, antes que vejam vir o Filho do homem com o seu reino." (ver nota)





“Não há nada mais inaceitável do que uma mulher caprichosa, frívola e arrogante, especialmente se é casada. Uma esposa cristã deve ser uma mulher de profunda piedade em relação a Deus, um anjo de paz na família, digna e agradável em relação ao próximo.” São Padre Pio de Pietrelcina