1. Naqueles dias apareceu João Baptista pregando no deserto da Judeia.

2. "Arrependei-vos, dizia, porque está próximo o reino dos céus."

3. Porque este é aquele de quem falou o profeta Isaías, quando disse (Is. 40, 3): Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas.

4. Este mesmo João trazia um vestido feito de peles de camelo e um cinto de couro em volta dos rins; e o seu alimento era gafanhotos e mel silvestre.

5. Então iam ter com ele Jerusalém e toda a Judeia e toda a região do Jordão;

6. e eram baptizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados.

7. Vendo um grande número de fariseus e saduceus que vinham ao seu baptismo, disse-lhes: "Raça de viboras, quem vos ensinou a fugir à ira que vos ameaça?

8. Produzi, pois, verdadeiros frutos de penitência,

9. e não queirais dizer dentro de vós : Temos Abraão por pai! porque eu vos digo que Deus pode fazer destas pedras filhos de Abraão.

10. O machado já está posto à raiz das árvores. Toda a árvore que não dá bom fruto, será cortada e lançada no fogo.

11. Eu, na verdade, baptizo-vos com água para (vos levar à) penitência, mas o que há-de vir depois de mim é mais poderoso do que eu, e eu não sou digno de lhe levar as sandálias; ele vos baptizará no Espírito Santo e em fogo.

12. Ele tem a pá na sua mão, e limpará bem a sua eira, e recolherá o seu trigo no celeiro, mas queimará a palha num fogo inextinguível."

13. Então foi Jesus da Galileia ao Jordão e apresentou-se a João, para ser baptizado por ele.

14. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: "Sou eu que devo ser baptizado por ti, e tu vens a mim !"

15. Jesus respondeu-lhe: "Deixa por agora, pois convém que cumpramos assim toda a justiça." Ele então concordou.

16. Logo que foi baptizado, Jesus saiu da água. E eis que se abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descer como pomba, e vir sobre ele.

17. E eis (que se ouviu) uma voz do céu, que dizia: "Este é o meu Filho amado, no qual pus as minhas complacências." (ver nota)





“Não se desencoraje se você precisa trabalhar muito para colher pouco. Se você pensasse em quanto uma só alma custou a Jesus, você nunca reclamaria!” São Padre Pio de Pietrelcina