1. Jesus, tomando a palavra, tornou-lhes a falar em parábolas, dizendo:

2. "O reino dos céus é semelhante a um rei, que preparou o banquete de todas para seu filho. (ver nota)

3. Mandou os seus servos chamar os convidados para as bodas, e não quiseram ir.

4. Enviou de novo outros servos, dizendo; Dizei aos convidados: Eis que preparei o meu banquete, os meus touros e animais cevados já estão mortos, e tudo pronto; vinde às núpcias.

5. Mas eles desprezaram convite e foram-se, um para a sua casa de campo, e outro para o seu negócio.

6. Outros lançaram mão dos servos que ele enviara, ultrajaram-nos e mataram-nos.

7. O rei, tendo ouvido isto, irou-se, e, mandando os seus exércitos, exterminou aqueles homicidas, e pôs fogo à sua cidade.

8. Então disse aos servos: As bodas com efeito estão preparadas, mas os convidados não eram dignos.

9. Ide, pois, às encruzilhadas, e a quantos encontrardes convidai-os para as núpcias.

10. Tendo saído os seus servos pelos caminhos, reuniram todos os que encontraram, maus e bons; e ficou cheia de convidados a sala das bodas.

11. Entrou depois o rei para ver os que estavam à mesa, e viu lá um homem que não estava vestido com veste nupcial.

12. E disse-lhe: Amigo, como entraste aqui, não tendo a veste nupcial? Ele, porém, emudeceu.

13. Eutão o rei disse aos seus servos: Atai-o de pés e mãos, e lançai-o nas trevas exteriores; aí haverá pranto e ranger de dentes.

14. Porque são muitos os chamados, e poucos os escolhidos."

15. Então, retirando-se os fariseus, consultaram entre si como o surpreenderiam no que falasse.

16. Enviaram-lhe seus discípulos juntamente com os herodianos, os quais disseram: "Mestre, nós sabemos que és verdadeiro, e que ensinas o caminho de Deus segundo a verdade, sem atender a ninguém, porque não fazes acepção de pessoas.

17. Diz-nos, pois, o teu parecer: É lícito dar o tributo a César ou não? "

18. Jesus, conhecendo a sua malícia, disse: "Porque me tentais, hipócritas?

19. "Mostrai-me a moeda do tributo." Eles lhe apresentaram um dinheiro.

20. E Jesus disse-lhes: "De quem é esta imagem e inscrição?"

21. Responderam: "De César." Então disse-lhes: "Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus."

22. Tendo ouvido isto, admiraram-se e, deixando-o, retiraram-se.

23. Naquele dia foram ter com ele os saduceus, que negam a ressurreição, e interrogaram-no,

24. dizendo: "Mestre, Moisés disse: Se morrer algum homem sem ter filhos, seu irmão case-se com sua mulher, e dê descendência a seu irmão (Dt. 25, 5-6).

25. Ora entre nós havia sete irmãos. O primeiro, depois de casado, morreu, e, não tendo descendência, deixou sua mulher a seu irmão.

26. O mesmo sucedeu ao segundo e ao terceiro, até ao sétimo.

27. Depois de todos, morreu também a mulher.

28. Na ressurreição, de qual dos sete será a mulher, porque todos foram casados com ela?"

29. Jesus, respondeu-lhes: "Errais, não compreendendo as Escrituras, nem o poder de Deus.

30. Porque na ressurreição, nem os homens terão mulheres, nem as mulheres maridos, mas serão como os anjos de Deus no céu.

31. Acerca da ressurreição dos mortos, não tendes lido o que Deus vos disse:

32. Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac, e o Deus de Jacob, (Ex. 3, 6). Ora ele não é Deus dos mortos, mas dos vivos."

33. As turbas, ouvindo isto, admiravam-se da sua doutrina.

34. Os fariseus, tendo sabido que Jesus reduzira ao silêncio os saduceus, reuniram-se.

35. Um deles, doutor da lei, tentando-o, perguntou-lhe:

36. "Mestre, qual é o maior mandamento da lei?"

37. Jesus disse-lhe: "Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espirito (Dt. 6, 4-5).

38. Este é o maior e o primeiro mandamento.

39. O segundo é semelhante a este: Amarás o teu próximo como a ti mesmo (Lv. 19, 18).

40. Destes dois mandamentos depende toda a lei e os profetas."

41. Estando juntos os fariseus, Jesus interrogou-os:

42. "Que vos parece do Cristo? De quem é ele filho?" Responderam-lhe: "De David."

43. Jesus disse-lhes: "Como, pois, lhe chama David, inspirado pelo Espírito, Senhor, dizendo:

44. Disse o Senhor ao meu Senhor: Senta-te à minha mão direita, até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés ? (Ps. 109, 1).

45. Se, pois, David o chama Senhor, como é ele seu filho ? "

46. Ninguém podia responder-lhe uma só palavra. E daquele dia em diante não houve mais quem ousasse interrogá-lo.





“Nas tribulações é necessário ter fé em Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina