Quem é a Pedra: Jesus ou Pedro?

Jesus e Pedro

Por Karl Keating
Fonte: Veritatis Splendor

O diálogo a seguir ilustra muito bem um debate entre um católico e um protestante quando este argumenta que a “Pedra” citada por Jesus em Mt 16,18 jamais poderia referir-se a Pedro, mas sim ao próprio Jesus, uma vez que as Sagradas Escrituras em muitas passagens identifica Jesus como a “rocha”, a “pedra angular”.

Antes de apresentar o diálogo, a Barca de Jesus observa que embora na maioria das passagens bíblicas “pedra” ou “rocha” realmente se refira a Jesus, existem exceções. O próprio Jesus que disse ser a “Luz do Mundo” (Jo 8,12) disse aos apóstolos que também eles deveriam ser “Luz do Mundo” (Mt 5,13). Além da passagem de Mt 16,18 onde a “pedra” referida não se trata de Jesus, como veremos claramente no diálogo abaixo, temos também, por exemplo, Is 51,1-2 (a “pedra” é Abraão) e 1Pd 2, 4-5 (“pedras vivas” é Jesus e também são os cristãos).

O fato de Jesus aplicar a Pedro uma figura que a Bíblia exaustivamente aplica a Jesus, bem mostra a intenção de Jesus em fazer de Pedro um representante de Cristo na terra. O que, por sinal, Ele confirmou explicitamente ao dar autoridade a Pedro não apenas de ligar e desligar na terra, mas também no Céu. Vamos, então, ao diálogo:

Protestante:

Em grego, a palavra para pedra é petra, que significa uma rocha grande e maciça. A palavra usada como nome para Simão, por sua vez, é petros, que significa uma pedra pequena, uma pedrinha.

Católico:

Na verdade, todo este discurso é falso. Como sabem os conhecedores de grego (mesmo os não católicos), as palavras petros e petra eram sinônimos no grego do primeiro século. Elas significaram “pequena pedra” e “grande rocha” em uma velha poesia grega, séculos antes da vinda de Cristo, mas esta distinção já havia desaparecido no tempo em que o Evangelho de São Mateus foi traduzido para o grego. A diferença de significados existe, apenas, no grego ático, mas o NT foi escrito em grego Koiné – um dialeto totalmente diferente. E, no grego koiné, tanto petros quanto petra significam “rocha”. Se Jesus quisesse chamar Simão de “pedrinha”, usaria o termo lithos. (para a admissão deste fato por um estudioso protestante, veja D. Carson, The expositors Bible Commentary [Grand Rapids: Zondervan, 1984], Frank E. Gaebelein, ed., 8: 368).

Veja tambem  O Papa: Temos uma ovelha e devemos sair pelas 99 que faltam

Porém, ignorando a explicação, insiste o protestante:

Vocês, católicos, por desconhecerem o grego, pensam que Jesus comparava Pedro à rocha. Na verdade, é justamente o contrário. Ele os contrastava. De um lado, a rocha sobre a qual a Igreja seria construída: o próprio Jesus (“e sobre esta PETRA edificarei a Minha Igreja”). De outro, esta mera pedrinha (“Simão tu és PETROS”). Jesus queria dizer que ele mesmo seria o fundamento da Igreja, e que Simão não estava sequer remotamente qualificado para isto.

Católico:

Concordo que devemos ir do português para o grego. Mas, com certeza, você concordará que, igualmente, devemos ir do grego para o aramaico. Como você sabe, esta foi a língua falada por Jesus, pelos apóstolos e por todos os judeus da Palestina. Era a língua corrente da região.

Muitos, talvez a maioria, soubessem grego, pois esta era a língua franca do Mediterrâneo. A língua da cultura e do comércio. A maioria dos livros do NT foi escrita em grego, pois não visavam apenas os cristãos da Palestina, mas de outros lugares como Roma, Alexandria e Antioquia, onde o aramaico não era falado.

Sabemos que Jesus falava aramaico devido a algumas de suas palavras que nos foram preservadas pelos Evangelhos. Veja Mt 27,46, onde ele diz na cruz, “Eli, Eli, Lama Sabachtani”. Isto não é grego, mas aramaico, e significa, “meu Deus, meu Deus, porque me abandonaste?”

E tem mais: nas epístolas gregas de S. Paulo (por 4 vezes em Gálatas e outras 4 vezes em 1Coríntios), preservou-se a forma aramaica do novo nome de Simão. Em nossas bíblias, aparece como Cefas. Isto não é grego, mas uma transliteração do aramaico Kepha (traduzido por Kephas na forma helenística).

Veja tambem  Jô Soares explica sentido da batina para padre excomungado

E o que significa Kepha? Uma pedra grande e maciça, o mesmíssimo que petra. A palavra aramaica para uma pequena pedra ou pedrinha é evna. O que Jesus disse a Simão em Mt 16,18 foi “tu és Kepha e sobre esta kepha construirei minha igreja.”

Quando se conhece o que Jesus disse em aramaico, percebe-se que ele comparava Simão à rocha; não os estava contrastando. Podemos ver isto, vividamente, em algumas versões modernas da bíblia em inglês, nas quais este versículo é traduzido da seguinte forma: ‘You are Rock, and upon this rock I will build my church’. Em francês, sempre se usou apenas pierre tanto para o novo nome de Simão, quanto para a rocha.

Protestante:

Se kepha significa petra, porque a versão grega não traz “tu és Petra e sobre esta petra edificarei a minha Igreja”? Por que, para o novo nome de Simão, Mateus usa o grego Petros que possui um significado diferente do petra?

Católico:

Porque não havia escolha. Grego e aramaico têm diferentes estruturas gramaticais. Em aramaico, pode-se usar kepha nas duas partes de Mt 16,18. Em grego, encontramos um problema derivado do fato de que, nesta língua, os substantivos possuem terminações diferentes para cada gênero.

Existem substantivos femininos, masculinos e neutros. A palavra grega petra é feminina. Pode-se usá-la na segunda parte do texto sem problemas. Mas não se pode usá-la como o novo nome de Simão, porque não se pode dar, a um homem, um nome feminino. Há que se masculinizar a terminação do nome. Fazendo-o, temos Petros, palavra já existente e que também significava rocha. (Obs da Barca de Jesus: Estrutura semelhante ocorre na língua portuguesa: Pedro e pedra.)

Veja tambem  Família humana deve ser reflexo da família trinitária

Por certo, é uma tradução imperfeita do aramaico; perdeu-se parte do jogo de palavras. Mas, em grego, era o melhor que poderia ser feito.

Além da evidência gramatical, a estrutura da narração não permite uma diminuição do papel de Pedro na Igreja. Veja a forma na qual se estruturou o texto de Mt 16,15-19. Jesus não diz: “Bendito és tu, Simão. Pois não foi nem a carne nem o sangue que te revelou este mistério, mas meu Pai, que está nos céus. Por isto, eu te digo: és uma pedrinha insignificante, e sobre a rocha edificarei a minha Igreja. … Eu te darei as chaves do reino dos céus.”

Ao contrário, Jesus abençoa Pedro triplamente, inclusive com o dom das chaves do reino, mas não mina a sua autoridade. Isto seria contrariar o contexto. Jesus coloca Pedro como uma forma de comandante ou primeiro ministro abaixo do Rei dos Reis, dando-lhe as chaves do Reino. Como em Is 22,22, os reis, no AT, apontavam um comandante para os servir em posição de grande autoridade, para governar sobre os habitantes do reino. Jesus cita quase que verbalmente esta passagem de Isaías, o que torna claríssimo aquilo que Ele tinha em mente. Ele elevou Pedro como a figura de um pai na família dos cristãos (Is 22,21), para guiar o rebanho (Jo 21,15-17). Esta autoridade era passada de um homem para outro através dos tempos pela entrega das chaves, que se usavam sobre os ombros em sinal de autoridade. Da mesma forma, a autoridade de Pedro foi transmitida, nestes dois mil anos, através do papado.




Comentários no Facebook:

comments

Anteriores

Primeiro-ministro deplora aborto seletivo de meninas na Índia

Próximo

Mateus

10 Comentários

  1. edmilson

    a contestação de que São Pedro nunca foi papa e que nunca esteve em Roma só nasceu quando surgiu o protestantismo com Lutero que criou a igreja Lutera em 1517 e a história todo mundo já sabe sua igreja se dividiu em seguida em milhares de denominações e por isso de lá pra cá muitos argumentam contestam e inutilmente tentam em vão distorcer a verdade negando que São Pedro nunca foi papa e que nunca esteve em roma negar essa verdade absoluta que é mostrada tão evidentemente pelos nossos Pais da igreja que tem toda uma historia que foi passada documentada relatada transmitida mostrada confirmada e ainda mesmo assim com tudo isso tão claro e tão evidente mostrando ser São Pedro o nosso primeiro papa tão nítido mesmo com isso tudo tão claro e concreto as vezes aparecem uns sonhadores hereges que apresentam historias que parecem fabulas de desenho animado afirmando que São Pedro não foi papa. tem uns tão amador que passa do ridículo e outros metido a apologético daqueles que pegam frases dos pais da igreja tira a frase do contexto faz um jogo de palavras e amontoa um monte de metáforas de palavras

  2. edmilson

    escolhidas a dedo tentando provar catastrófico que São pedro nunca esteve em roma.o mais engraçado e que as vezes aparecem outros dizendo que a igreja católica surgiu com constantino esses nem respondo parquê? respondo historia e não respondo piadas até por que não sou um bom piadista? finalizando se você estuda matemática num livro errado que diz que 8 mais8 é igual a 9 ou que 5 mais 5 é igual 11 com certeza você vai aprender errado. uma pergunta o falso é o que foi criado primeiro ou o que foi copiado depois ?pra debater discutir se algo é falso certo ou errado você teria primeiro era que ter história vivido a época ou alguém ou seguidores da época historiadores pais da igreja do mesmo periodo que contestasse lutasse afirmasse tivesse provas e que tivesse seguidores e debatido

  3. edmilson

    e vivido na época em que tudo nasceu olha não se pode jamais mudar uma historia já feita resumindo se um compositor cria uma letra e ele não a regista e essa letra faz muito mais muito sucesso só que ele não registra sua letra e muitos ficam sabendo disso e direpente nesse mesmo tempo vier a aparecer milhares de compositores cada um afirmando ser o legítimo real dono da letra de quem seria essa letra de quem melhor lutasse ou mentisse dizendo ser o real dono dela? claro que não ficaria sempre uma dúvida na cabeça mesmo que

  4. edmilson

    se passasse 200 anos e mesmo depois desses compositores mortos o que iam dizer os jornais os livros as rádios e se fossem debater essa mesma letra discultida a 200 anos atrás?é do fulano poderia dizer até um nome que afirmasse ser o real dono da letra mas sempre uma dúvida ficaria??? agora se um compositor faz uma letra e a regista e possui documentos e provas de ser ele o real dono dessa letra afirmo seguramente que podem aparecer 1000000 milhões de compositores afirmando ser o dono ou se outros afirmassem ser a letra copia plagio etc… mas se não tiver sido feito antes mostrada carimbada registrada de nada valeria podem brigar discutir ameaçar blá blá blá mais mesmo assim o real legítimo dono da letra jamais estaria ameaçado de pagar multa e perder sua letra resumindo assim é a historia da sublime igreja católica apostólica romana tendo seus registos e documentos nesses 2000 mil anos de papado olhem alguns relatos

  5. edmilson

    o Papa Clemente, escreve aos Coríntios ,e afirma que serão punidos aqueles que afastaram presbíteros injustamente . Nesa época vivia S João , se o Bispo de Roma não tivesse o primado , S João poderia intervir.

    Clemente Romano (séc I e II), III sucessor , conheceu Pedro pessoalmente em Roma.fato mais que confirmado pelos pais da igreja e pelos documentos da igreja

    Olhe o que diz Santo Inácio ( sec. II ) diz que a Igreja de Roma preside as demais , escrevendo aos romanos . Santo Irineu diz ser a Igreja Romana tem primazia , e foi fundada por Pedro e Paulo (Heres. 3. 3. 2).

  6. edmilson

    E um historiador contemporâneo de Eusébio

    o Historiador Optato de Milevi, no ano 367:

    Diz

    “Na cidade de Roma, quem por primeiro se sentou na cátedra episcopal foi o Apóstolo Pedro, ele que era a cabeça de toda a Igreja, (…) Os apóstolos nada decidiam sem estar em comunhão com esta única cátedra (…) Recorde a origem desta cátedra, todos que reinvidicam o nome da Santa Igreja Católica…” (O Cisma Donatista 2:2).

    E muito antes disso, provando a sucessão apostólica, Santo Irineu (no ano 180), registrou em sua obra: “Depois de terem fundado e estabelecido a Igreja de Roma, os bem-aventurados apóstolos Pedro e Paulo confiaram-na à administração de Lino, de quem fala São Paulo na Carta a Timóteo (2 Tm 4,21). Sucedeu-lhe Anacleto …” (Contra as Heresias 3,3,2)

  7. edmilson

    Olhem essa magnífica passagem de santo Inácio em umas das suas carta
    Sto. Inácio de Antioquia do ano 35-110

    Foi uns dos discipulos de São joão evangelista

    um dos pais da igreja

    ja diz essa bem aventurança do primeiro século provando ser a Igreja católica a igreja verdadeira

    olhem que bem aventurança essas frases de suas cartas que ensinaram os primeiros cristãos

    'Não errai, irmãos: se qualquer homem seguir àquele que faz um cisma da Igreja, ele não herdará o Reino de Deus. (…) Tende uma só Eucaristia, pois é una a Carne de Nosso Senhor Jesus Cristo, uno o cálice da unidade de Seu Sangue, uno o altar e uno o Bispo com o presbitério e os diáconos'. Epístola de Sto. Inácio de Antioquia aos Filadélfios.

  8. edmilson

    Na Eucaristia, partimos o mesmo pão, que é remédio de imortalidade, antídoto para não morrer, mas para viver eternamente em Jesus Cristo.

    Onde estiver o bispo, ali estarão também as multidões, da mesma forma que onde estiver Jesus Cristo, ali estará a Igreja Católica. Sto. Inácio de Antioquia (35-110)

    São milhares de testemunhos Patrístico que confirmam São Pedro como papa

    E atestam o primado de Pedro e dos seus sucessores

  9. paulinho

    a igreja de Jesus foi instituída em Mt 16,16-19 por Ele em Pedro(continuador).
    a igreja de Jesus foi constituída em At 2,1-12 (o Espirito gera a Igreja) com: O Pai
    ( espirito criador); O Filho(espirito redentor) ; O Paráclito (espirito santificador): os
    Apóstolos (espirito pregador) e Maria (espirito intercessor). Essa é a Igreja Com-
    pleta: Una, Santa, Trinitária, Cristocêntrica, Apostólica e Mariana.
    Obs. as outras igrejas podem não está erradas, mas estão incompletas.

  10. Antonio Cunha

    Todo mundo ama História. As pessoas só não gostam da próprtai História. Os protestantes odeiam a história do cristianismo, pois ela prova que a igreja fundada por Cristo é a Católica.

    Essa fuga é ruim para eles próprios, pois são filhos da igreja católica. Nasceram 1500 anos depois. E nesse caso , não existe melhor coisa que ser filho da igreja de Jesus.

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén