1. in finem in carminibus intellectus David

2. cum venissent Ziphei et dixissent ad Saul nonne David absconditus est apud nos

3. Deus in nomine tuo salvum me fac et in virtute tua judica me

4. Deus exaudi orationem meam auribus percipe verba oris mei

5. quoniam alieni insurrexerunt adversum me et fortes quæsierunt animam meam non proposuerunt Deum ante conspectum suum diapsalma

6. ecce enim Deus adiuvat me Dominus susceptor animæ meæ

7. avertet mala inimicis meis in veritate tua disperde illos

8. voluntarie sacrificabo tibi confitebor nomini tuo Domine quoniam bonum

9. quoniam ex omni tribulatione eripuisti me et super inimicos meos despexit oculus meus





“Não queremos aceitar o fato de que o sofrimento é necessário para nossa alma e de que a cruz deve ser o nosso pão cotidiano. Assim como o corpo precisa ser nutrido, também a alma precisa da cruz, dia a dia, para purificá-la e desapegá-la das coisas terrenas. Não queremos entender que Deus não quer e não pode salvar-nos nem santificar-nos sem a cruz. Quanto mais Ele chama uma alma a Si, mais a santifica por meio da cruz.” São Padre Pio de Pietrelcina