1. Desde a aurora, será completamente destruído o rei de Israel. (ver nota)

1. Quando Israel era menino, eu o amei, e chamei do Egipto o meu filho.

2. Mas, quanto mais os meus profetas os chamaram, tanto mais eles se retiraram da sua presença; sacrificaram aos Baais e queimaram oferendas aos ídolos.

3. Entretanto eu ensinava (os de) Efraim a andar, trazia-os nos meus braços, mas eles não reconheceram que era eu quem cuidava deles.

4. Segurava-os com laços humanos, com laços de amor; fui para eles como o que tira o jugo de cima do pescoço e aproximei-me deles para os nutrir.

5. (Israel) não voltará para a terra do Egipto, mas o Assírio será seu rei, porquanto não quiseram converter-se.

6. A espada fará devastações nas suas cidades, consumirá os seus escolhidos, devorá-los-á por causa dos seus maus desígnios.

7. O meu povo é inclinado a afastar-se de mim; quando se convida a subir ao que está no alto, ninguém procura elevar-se.

8. Como te tratarei, ó Efraim? Entregar-te-ei, ó Israel? Poderei tratar-te como a Adama, ou tornar-te como Seboim (depois de te ter amado tanto) ? O meu coração dá voltas dentro de mim mesmo, comove-se a minha compaixão.

9. Não desafogarei o furor da minha ira, não destruirei mais Efraim, porque sou Deus e não um homem; sou o Santo no meio de ti, não gosto de destruir.

10. Eles seguirão o Senhor que rugirá como um leão; quando ele rugir, os filhos do ocidente tremerão. (ver nota)

11. Voarão do Egipto como uma ave, e da terra dos Assírios como uma pomba, e estabelecê-los-ei em suas casas diz o Senhor.

12. Efraim cercou-me de mentira, e a casa de Israel, de engano; Judá, porém, conduziu-se com Deus e com os santos como uma testemunha fiel.





“Agradeça sempre ao Pai eterno por sua infinita misericórdia”. São Padre Pio de Pietrelcina