1. Emboca a trombeta! (Anuncia que o inimigo) como uma águia, se precipita sobre a casa do Senhor, porque transgrediram a minha aliança e violaram a minha lei.

2. Clamam a mim, dizendo; Meu Deus, nós, o povo de Israel, te conhecemos.

3. Israel rejeitou o bem; o inimigo o persegue.

4. Estabeleceram reis, mas não da minha parte, estabeleceram chefes, mas eu não os conheço; fabricaram para si ídolos da sua prata e do seu ouro, para sua perdição.

5. O teu bezerro (que adoravas), ó Samaria, é repelido por mim. O meu furor acendeu-se contra eles. Até quando se não poderão eles purificar (da sua idolatria)?

6. Porque de Israel é que veio este novilho; um artífice o fabricou, ele não é Deus; o bezerro de Samaria será despedaçado!

7. Visto que semearam ventos, colherão tempestades; não há ali uma espiga, o seu grão não dará farinha; se desse alguma, come-la-iam os estrangeiros. (ver nota)

8. Israel está devorado; é tratado entre as nações como coisa que não presta.

9. Porque recorreram a Assur, que é como um asno silvestre, que anda só. Efraim deu presentes aos seus amantes (os Assírios).

10. Mas, ainda que ofereçam presentes às nações, eu os juntarei na (Assíria), e eles (estando cativos) serão ainda algum tempo sujeitos ao fardo do rei e dos príncipes.

11. Efraim multiplicou os altares de pecado; esses altares só lhe serviram para pecar.

12. Escrevi para ele as palavras da minha lei, mas ele considera-a como lei alheia.

13. Oferecem vítimas e comem-lhes a carne, mas o Senhor mão as aceita. Agora lembrar-se-á da sua iniquidade, castigará os seus pecados. Hão-de voltar para o Egipto.

14. Israel esqueceu-se do seu Criador e edificou palácios; Judá multiplicou as suas cidades fortificadas; mas enviarei fogo sobre as suas cidades, e ele devorará (todos) os seus edifícios.





“Caminhe com alegria e com o coração o mais sincero e aberto que puder. E quando não conseguir manter esta santa alegria, ao menos não perca nunca o valor e a confiança em Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina