1. Hino de Davi, quando estava na caverna. Oração.*

2. Minha voz lança um grande brado ao Senhor, em alta voz imploro ao Senhor.

3. Ponho diante dele a minha inquietação, eu lhe exponho toda a minha angústia.

4. Na hora em que meu espírito desfalece, vós conheceis o meu caminho. Na senda em que ando, ocultaram-me um laço.

5. Olho para a direita e vejo: não há ninguém que cuide de mim. Não existe para mim um refúgio, ninguém que se interesse pela minha vida.

6. Eu vos chamo, Senhor, vós sois meu refúgio, meu quinhão na terra dos vivos.

7. Atendei ao meu clamor, porque estou numa extrema miséria. Livrai-me daqueles que me perseguem, porque são mais fortes do que eu.*

8. Tirai-me desta prisão, para que possa agradecer ao vosso nome. Os justos virão rodear-me, quando me tiverdes feito este benefício.

Bíblia Ave Maria - Reservados todos los derechos.

141,1. Na caverna: em que ele se refugiara, para se esconder da perseguição de Saul. Ver 1Sm 22 e 24.

141,6. Texto corrompido e de sentido obscuro.




“Não queremos aceitar o fato de que o sofrimento é necessário para nossa alma e de que a cruz deve ser o nosso pão cotidiano. Assim como o corpo precisa ser nutrido, também a alma precisa da cruz, dia a dia, para purificá-la e desapegá-la das coisas terrenas. Não queremos entender que Deus não quer e não pode salvar-nos nem santificar-nos sem a cruz. Quanto mais Ele chama uma alma a Si, mais a santifica por meio da cruz.” São Padre Pio de Pietrelcina