1. Ao mestre de canto. Segundo a melodia: “Os lírios”. Hino dos filhos de Coré. Canto nupcial.*

2. Transbordam palavras sublimes do meu coração. Ao rei dedico o meu canto. Minha língua é como o estilo de um ágil escriba.

3. Sois belo, o mais belo dos filhos dos homens. Expande-se a graça em vossos lábios, pelo que Deus vos cumulou de bênçãos eternas.

4. Cingi-vos com vossa espada, ó herói; ela é vosso ornamento e esplendor.

5. Erguei-vos vitorioso em defesa da verdade e da justiça. Que vossa mão se assinale por feitos gloriosos.

6. Aguçadas são as vossas flechas; a vós se submetem os povos; os inimigos do rei perdem o ânimo.

7. Vosso trono, ó Deus, é eterno, de equidade é vosso cetro real.*

8. Amais a justiça e detestais o mal, pelo que o Senhor, vosso Deus, vos ungiu com óleo de alegria, preferindo-vos aos vossos iguais.

9. Exalam vossas vestes perfume de mirra, aloés e incenso; do palácio de marfim os sons das liras vos deleitam.

10. Filhas de reis formam vosso cortejo; posta-se à vossa direita a rainha, ornada de ouro de Ofir.

11. Ouve, filha, vê e presta atenção: esquece o teu povo e a casa de teu pai.

12. De tua beleza se encantará o rei; ele é teu senhor, rende-lhe homenagens.

13. Habitantes de Tiro virão com seus presentes, próceres do povo implorarão teu favor.

14. Toda formosa, entra a filha do rei, com vestes bordadas de ouro.

15. Em roupagens multicores apresenta-se ao rei, após ela vos são apresentadas as virgens, suas companheiras.

16. Levadas entre alegrias e júbilos, ingressam no palácio real.

17. Tomarão os vossos filhos o lugar de vossos pais, vós os estabelecereis príncipes sobre toda a terra.

18. Celebrarei vosso nome através das gerações. E os povos vos louvarão eternamente.

Bíblia Ave Maria - Reservados todos los derechos.

44,1. Ode comparável a certos trechos do Cântico dos Cânticos. Sob a alegoria do casamento, os profetas representam a união de Deus com o povo eleito. Aqui, o esposo reveste os caracteres do Messias, herói, rei da justiça, rei eterno, que destrói todos os seus inimigos. Nesse sentido, a rainha simboliza a humanidade regenerada, a Igreja; Tiro representa os inimigos da verdade messiânica.

44,7. Ó Deus: título com que é designado o rei, ao qual se dirige todo o poema. Texto citado em Hb 1,8s.




“Pobres e desafortunadas as almas que se envolvem no turbilhão de preocupações deste mundo. Quanto mais amam o mundo, mais suas paixões crescem, mais queimam de desejos, mais se tornam incapazes de atingir seus objetivos. E vêm, então, as inquietações, as impaciências e terríveis sofrimentos profundos, pois seus corações não palpitam com a caridade e o amor. Rezemos por essas almas desafortunadas e miseráveis, para que Jesus, em Sua infinita misericórdia, possa perdoá-las e conduzi-las a Ele.” São Padre Pio de Pietrelcina