Entre 1588 e 1634, Madre Mariana de Jesus Torres foi agraciada com sete aparições da Virgem Maria. Quando dessas aparições, a Virgem Maria declarou à Madre Mariana uma série de acontecimentos situados nos séculos XIX e XX. Em algumas dessas aparições, sobretudo no dia 2 de fevereiro de 1610, quando se deu a quinta aparição, a Virgem Maria confiou as seguintes palavras à Madre Mariana: “Tudo isso só será conhecido pelo grande público no século XX. Durante esse período, a Igreja se encontrará atacada por terríveis hordas da seita maçônica, e esta pobre terra do Equador estará agonizante por causa da corrupção dos costumes, da luxúria desenfreada, da imprensa ímpia e da educação laica”. Após as aparições, uma capela e um convento foram erigidos nesses locais, e foram chamados de Maria Santíssima do Bom Sucesso (Rainha dos Céus e da Terra), seguindo o pedido de Nossa Senhora: “O meu culto sob a consoladora invocação do Bom Sucesso (…) será a sustentação e a salvaguarda da Fé na quase total corrupção do século XX” (II, 190).

A vidente de Quito, Mariana de Jesus Torres, só foi mencionada nos anais da História, no final do século XX. Este é o motivo pelo qual as aparições recebidas se mantiveram escondidas, por mais de 300 anos. Em 1991, a capela foi declarada santuário mariano da arquidiocese de Quito. Apenas as gerações contemporâneas da vidente puderam tomar conhecimento das palavras pronunciadas pela Mãe de Deus em 1634: “No momento em que a vitória do mal parecerá inevitável, este será para vós um sinal, revelando que a minha hora chegou. Então, eu expulsarei Satanás do trono, imbuído de orgulho e condenado para sempre, esmagando-o com meus pés e encadeando-o nos abismos do inferno”.

Estas palavras da Virgem Maria parecem ter sido proféticas, precisamente para o tempo em que estamos vivendo, os primeiros decênios do século XXI. A Virgem Santíssima nos dá, então, a reconfortante perspectiva de esperança no futuro!

O que prova que não poderíamos esperar outra coisa: o Senhor não pode abandonar seus filhos e Ele venceu Satanás.

Antônio Maria
Trecho do livro France, fille aînée de l’Église Rassemblement à Son image éditions, 2015, p. 255. (França, Filha primogênita da Igreja, Unindo-se à sua imagem) E também em: Quito (Vue d’ensemble)


Livros recomendados

1964 — O ELO PERDIDO – O Brasil nos arquivos do serviço secreto comunistaO livro negro do ComunismoCatecismo anticomunista





Comentários no Facebook:

comments