Bento XVI: a Quaresma não é “uma obrigação pesada”

O Papa explicou que a Quaresma é um período de renovação interior para aqueles que encontraram em Jesus o sentido da sua vida. Nesta quarta-feira, 1º de março, celebrou-se nas paróquias e Igrejas a cerimônia de imposição das cinzas aos fiéis.

01 de março de 2006.

Em sua mensagem dominical de 26 de fevereiro, após a recitação da oração à Nossa Senhora – o ‘Angelus’ –, Bento XVI falou sobre a Quaresma: os 40 dias em que a Igreja nos convida a preparar a Semana Santa e a Páscoa da Ressurreição.

O tempo da Quaresma, explicou, “não deve ser olhado com espírito ‘velho’, como se fosse uma obrigação pesada e enfadonha, mas com o espírito ‘novo’ de quem encontrou em Jesus e no seu mistério pascal o sentido da vida, e agora sente que tudo deve referir-se a Ele”.

”Não é costume cantar o Aleluia durante este período e a Igreja nos convida a praticar formas adequadas de renúncia penitencial”, como a abstinência – para os maiores de 14 anos –, o jejum – para os maiores de 18 anos – ou outros sacrifícios que cada um queira oferecer.

Sobre o diálogo de Cristo com os fariseus que não compreendiam por que os Apóstolos não jejuavam, disse: “Não podem jejuar enquanto o esposo está com eles; jejuarão quando o esposo lhes for arrebatado”. Assim Cristo revelou a “sua identidade de Messias, de esposo de Israel que veio para os desponsórios com o seu povo”.

“Os que o reconhecem e o acolhem com fé estão em festa. No entanto, ele terá que ser rejeitado e assassinado precisamente pelos seus: nesse momento, durante a sua paixão e morte, chegará a hora do luto e do jejum”, explicou. “No seu conjunto, constitui um grande memorial da paixão do Senhor, em preparação da Páscoa da Ressurreição”.

Veja tambem  Ao aprovar eliminação de embriões, Europa se esquece das aberrações do século XX

Sob um céu ensolarado, o Papa concluiu a sua intervenção apresentando Maria como “guia e mestra” no caminho quaresmal.

Fonte: Opus Dei


Livros recomendados

A ConfissãoA MissaAs Cartas de São Paulo aos Coríntios – Cadernos de Estudo Bíblico





Comentários no Facebook:

comments

Anteriores

Igreja ortodoxa convida católicos a jejuar juntos nesta Quaresma

Próximo

Jovens retirarão nas dioceses credenciais para encontro com Papa em São Paulo

  1. Mário Pinto Furtado

    Enter o sofrimento, humano é a grande questão, parece algo sem sentido. A maioria das vezes dizemos que devemos aceitar e se conformar com o sofrimento, creio que não é verdade. Toda água que escoa vai encontrar um remanso para repousar porque é matéria e segue as leis da física, pergunto onde encontraremos repouso? Quando procuramos Deus na pessoa de Jesus Cristo torna-se um jogo de interesse egoísta para livrarmos dos problemas. Jesus veio ao mundo para fazer a vontade do Pai, morreu e ressuscitou para nos salvar, pergunto qual é a nossa missão? O sofrimento não deve ser ignorado, qualquer argumentação e razão deve ser precedida de um aprofundamento espiritual ou seja pelo processo de conversão, mudança de convicção.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén