1. Adonisedec, rei de Jerusalém, tendo ouvido que Josué tomara Hai e a destruíra (porque fez a Hai e ao seu rei, como tinha feito a Jericó e ao seu rei), e que os Gabaonitas se tinham passado para Israel e se tinham tornado seus aliados,

2. teve muito medo. Com efeito, Gabaon era uma cidade grande, como uma das cidades reais, ainda maior que a cidade de Hai, e todos os seus guerreiros muito valentes.

3. Enviou pois Adonisedec, rei de Jerusalém (mensageiros) a Ohan, rei de Hebron, a Faran, rei de Jerimot, a Jafia, rei de Laquis e a Dabir, rei de Eglon, dizendo:

4. Vinde ter comigo e trazei-me socorro, a fim de tomarmos Gabaon, porque ela passou para Josué e para os filhos de Israel.

5. Unidos pois os cinco reis dos Amorreus, o rei de Jerusalém, o rei de Hebron, o rei de Jerimot, o rei de Laquis, o rei de Eglon, saíram com os seus exércitos, e acamparam junto a Gabaon, sitiando-a.

6. Os habitantes da sitiada cidade de Gabaon mandaram dizer a Josué, que estava então acampado em Galgala: Não recuses a tua mão aos teus servos; vem depressa, livra-nos, dá-nos socorro, porque se coligaram contra nós todos os reis dos Amorreus, que habitam nas montanhas.

7. Josué subiu de Galgala, e com ele todo o exército dos combatentes, homens valentíssimos.

8. O Senhor disse a Josué: Não os temas, porque eu os entreguei nas tuas mãos: nenhum deles te poderá resistir.

9. Josué, tendo marchado toda a noite desde Galgala, deu de repente sobre eles,

10. e o Senhor os desbaratou à vista de Israel; (Israel) infligiu-lhes uma grande derrota, junto de Gabaon, e foi-os perseguindo pelo caminho que sobe a Bet-horon, batendo-os até Azeca e Maceda.

11. Enquanto eles fugiam dos filhos de Israel e estavam na descida de Bet-horon, fez o Senhor cair do céu grandes pedras em cima deles até Azeca, e morreram muitos mais pelas pedras do granizo, do que pelos golpes da espada dos filhos de Israel.

12. Então Josué falou ao Senhor, no dia em que entregou o Amorreu nas mãos dos filhos de Israel, e disse em presença deles: Sol, não te movas de sobre Gabaon, e tu, lua, (não te movas) de sobre o vale de Ajalon. (ver nota)

13. E o sol e a lua pararam, até que o povo se vingou de seus inimigos. Não está isto escrito no livro do Justo? Parou pois o sol no meio do céu, e não se apressou a pôr-se durante quase o espaço de um dia.

14. Não houve nem antes nem depois um dia tão longo, obedecendo o Senhor à voz de um homem, porque combatia por Israel.

15. E Josué voltou com todo o Israel para o acampamento de Galgala.

16. Ora os cinco reis tinham fugido, e tinham-se escondido numa caverna da cidade de Maceda.

17. E noticiaram a Josué que os cinco reis tinham sido encontrados escondidos numa caverna da cidade de Maceda.

18. Ele ordenou aos que o acompanhavam: Rolai pedras grandes para a boca da caverna e ponde homens cuidadosos, que guardem os que nela estão escondidos;

19. vós porém não estejais parados, mas persegui os inimigos e matai os fugitivos que forem ficando atrás; não deixeis entrar nas fortalezas das suas cidades aqueles que o Senhor entregou nas vossas mãos.

20. Tendo sido feito, pois, grande destroço nos inimigos, quase até ao extermínio, aqueles que puderam fugir de Israel, acolheram-se às cidades fortes.

21. Todo o exército salvo e em número completo voltou para Josué, a Maceda, onde então estava o acampamento; ninguém (dos adversários) se atreveu a abrir a boca contra os filhos de Israel.

22. Josué disse: Abri a boca da caverna e trazei-me os cinco reis, que nela estão escondidos.

23. Eles fizeram como Ihes fora mandado, e levaram-Ihe os cinco reis: o rei de Jerusalém, o rei de Hebron, o rei de Jerimot, o rei de Laquis, o rei de Eglon.

24. Quando foram conduzidos perante ele, chamou todos os varões de Israel e disse aos chefes do exército que estavam com ele: Ide e ponde o pé sobre os pescoços destes reis. Tendo eles ido e posto os pés sobre os pescoços dos reis subjugados, (ver nota)

25. disse-lhes de novo: Não temais nem vos acobardeis, tende ânimo, sede fortes, porque assim fará o Senhor a todos os vossos inimigos, contra quem pelejais.

26. Depois disto, Josué feriu-os e tirou-lhes a vida, e mandou-os pendurar em cinco forcas, onde estiveram até à tarde.

27. Ao pôr do sol, mandou aos companheiros que os descessem dos patíbulos. Depois de descidos, lançaram-nos nas cavernas, em que se tinham escondido, e puseram à entrada grandes pedras, que ali se conservam até hoje.

28. No mesmo dia Josué tomou também Maceda, e passou-a a fio de espada, matou o seu rei e todos os seus habitantes, sem deixar um só. E fez ao rei de Maceda, como tinha feito ao rei de Jericó.

29. De Maceda passou com todo o Israel a Lebna, combatia contra ela.

30. O Senhor entregou-a com o seu rei nas mãos de Israel, que passou a fio de espada a cidade com todos os seres vivos que lá se encontravam, não deixando escapar nenhum. Fizeram ao rei de Lebna como tinham feito ao rei de Jericó.

31. De Lebna passou a Laquis com todo o Israel, e, postado o exército em volta da cidade, atacou-a.

32. O Senhor entregou Laquis nas mãos de Israel, que a tomou no dia seguinte, e a passou ao fio de espada, com todos os seres vivos que estavam dentro, como tinha feito a Lebna.

33. Nesta ocasião Horão, rei de Gazer, subiu em socorro de Laquis, mas Josué derrotou-o com todo o seu povo até ao extermínio completo.

34. De Laquis foi a Eglon, sitiou-a,

35. e no mesmo dia a tomou; passou a fio de espada todos os seres vivos, que estavam dentro, conforme tudo o que tinha feito a Laquis.

36. Passou, depois, com todo o Israel, de Eglon a Hebron, e combateu contra ela;

37. tomou-a e passou-a também a fio de espada com o seu rei, todos os povos daquela região e todos os seres vivos que nela moravam; não deixou ali ninguém com vida; como tinha feito a Eglon, assim fez a Hebron, passando à espada tudo o que encontrou,

38. Dali voltou-se contra Dabir,

39. tomou-a e destruiu-a; passou também a fio de espada o seu rei e todas as cidades circunvizinhas; não deixou nela resto algum; como tinha feito a Hebron e a Lebna e aos seus reis, assim fez a Dabir e ao seu rei.

40. Josué destruiu todo o território das montanhas, do meio dia e da planície e Asedot com os seus reis; não deixou ali resto algum, mas matou todo o ser vivo, como lhe tinha ordenado o Senhor Deus de Israel,

41. desde Cadesbarne até Gaza. Toda a terra de Gozen até Gabaon,

42. todos os seus reis e todos os seus países, os tomou e devastou duma só expedição, porque o Senhor Deus de Israel combateu por ele.

43. Depois voltou com todo o Israel para o lugar onde estava o acampamento em Galgala.





“Seja perseverante nas orações e nas santas leituras.” São Padre Pio de Pietrelcina