1. Tendo Jabin, rei de Asor, ouvido estas coisas, enviou (mensageiros) a Jobab, rei de Madon, ao rei de Semeron e ao rei de Acsaf,

2. assim como aos reis do norte, que habitavam nas montanhas e na planície, ao meio-dia de Cenerot, aos das campinas e dos territórios de Dor, junto ao mar,

3. ao Cananeu do oriente e do ocidente, ao Amorreu, ao Heteu, ao Fereseu, ao Jebuseu das montanhas, e também ao Heveu, que habitava nas faldas do Hermon na terra de Masfa.

4. Todos estes saíram com as suas tropas, multidão tão numerosa como a areia que há sobre as praias do mar, com um número imenso de cavalos e carros.

5. Todos estes reis se juntaram perto das águas de Merom para combaterem contra Israel.

6. O Senhor disse a Josué: Não os temas, porque amanhã, a esta mesma hora, tos entregarei a todos para serem passados à espada à vista de Israel; jarretarás os seus cavalos e queimarás os seus carros.

7. Josué, com todo o exército, marchou de improviso contra eles, até às águas de Merom, e precipitou-se sobre eles.

8. O Senhor os entregou nas mãos de Israel, que os derrotou e perseguiu até Sidónia a grande, até às águas de Maserefot e até ao campo de Masfe, que está ao seu lado oriental. Passou-os todos à espada, de sorte que não deixou vivo um só;

9. e fez como o Senhor lhe tinha ordenado: jarretou os seus cavalos e pôs fogo aos seus carros.

10. Voltando logo, tomou Asor e matou à espada o seu rei. Asor antigamente tinha o principado sobre todos estes reinos.

11. Passou à espada toda a gente que ali morava; não deixou ser vivo algum, mas devastou tudo até ao extermínio e destruiu com um incêndio a própria cidade.

12. Tomou, feriu e devastou as cidades circunvizinhas, e os seus reis, como lhe tinha ordenado Moisés, servo do Senhor.

13. Israel queimou todas as outras cidades, excepto as que estavam situadas nas colinas e nos lugares elevados; (destas) sòmente Asor, cidade fortíssima, foi consumida pelo fogo.

14. Os filhos de Israel, depois de matarem todos os homens, repartiram entre si todos os despojos destas cidades e os gados.

15. Como o Senhor tinha ordenado a Moisés seu servo, assim Moisés ordenou a Josué, e este cumpriu tudo; não omitiu nem uma só palavra de todos os mandamentos, que o Senhor tinha dado a Moisés.

16. Conquistou, assim, Josué todo o país montanhoso e meridional, a terra de Gosen, a planície, a parte ocidental, o monte de Israel, as suas campinas,

17. e a parte do monte que sobe para a banda de Seir até Baalgad sobre a planície do Líbano, na falda do monte Hermon; tomou todos os seus reis, feriu-os e matou-os.

18. Durante muito tempo Josué combateu contra estes reis.

19. Não houve cidade que se rendesse (espontâneamente) aos filhos de Israel, excepto o Heveu, que habitava em Gabaon; todas as outras as tomaram à força de armas.

20. Era desígnio do Senhor que os seus corações se endurecessem, e que combatessem contra Israel, para que Israel os derrotasse, sem compaixão, e os destruísse, como o Senhor o tinha ordenado a Moisés. (ver nota)

21. Naquele tempo Josué acometeu e matou os Enacins (gigantes) das montanhas de Hebron, de Dabir, de Anab, de todas as montanhas de Judá e de Israel, e destruiu as suas cidades.

22. Não deixou um só da raça dos Enacins na terra dos filhos de Israel, excepto sòmente os que ficaram nas cidades de Gaza, de Get e de Azoto.

23. Conquistou pois Josué todo o país, conforme o Senhor tinha dito a Moisés, e entregou a sua posse aos filhos de Israel por porções segundo as suas tribos. E cessou a guerra no país.





“Seria mais fácil a Terra existir sem o sol do que sem a santa Missa!” São Padre Pio de Pietrelcina