1. Tendo pois voltado, subimos pelo caminho de Basan, e Og, rei de Basan, saiu ao nosso encontro com o seu povo, para nos dar batalha em Edrai.

2. O Senhor disse-me: Não o temas, porque ele foi entregue nas tuas mãos com todo o seu povo e e sua terra, e farás a ele como fizestes a Seon, rei dos Amorreus, que habitava em Hesebon.

3. O Senhor nosso Deus entregou, pois, nas nossas mãos também Og, rei de Basan, e todo o seu povo, e ferimo-los até ao extermínio,

4. devastando ao mesmo tempo todas as suas cidades: não houve cidade que nos escapasse: (tomámos) sessenta cidades, todo o país de Argob pertencente ao reino de Og, em Basan.

5. Todas as cidades estavam fortificadas com muros altíssimos, com portas e trancas. Além destas, (conquistámos) inumeráveis povoações que não tinham muros.

6. Fizemos devastação, como tínhamos feito a Seon, rei de Heisebon, destruindo as cidades, os homens, as mulheres e os meninos,

7. mas trazendo os gados e os despojos das cidades.

8. Tomamos então o país dos dois reis Amorreus, que estavam na banda dalém do Jordão, desde a torrente do Amon até o monte Hermon,

9. o qual os Sidónios chamam Sartion, e os Amorreus Sanir;

10. (conquistámos) todas as cidades, que estão situadas na campina e toda a terra de Galaad e de Basan até Selca e Edrai, cidades do reino de Og, em Basan.

11. Og, rei de Basan, era o único que tinha ficado da estirpe dos gigantes. Em Rabath, (cidade) dos filhos de Amon, mostra-se o seu leito de ferro, que tem nove côvados de comprido, e quatro de largo, pela medida de um côvado de mão de homem.

12. Naquele tempo tomámos posse do país desde Aroer, que está sobre a margem da torrente de Araon, até ao meio da montanha de Galaad. Dei as suas Cidades a Ruben e a Gad.

13. O resto do país de Galaad, e todo o Basan, do reino de Og, bem como toda a região de Argob, dei-os à meia tribo de Manassés. Todo este país de Basan é chamado a terra dos gigantes.

14. Jair, filho de Manassés, possuiu todo o país de Argob até aos confins de Gessuri e de Macati. E chamou do seu nome às aldeias de Basan, Havoth-Jair, isto é, aldeias de Jair (nome que elas conservam) até hoje.

15. Dei também Galaad a Maquir.

16. As tribos de Ruben e de Gad dei uma parte da terra de Galaad e (as terras) até à torrente de Arnon, servindo de limite o meio do vale, e dos seus confins até à torrente de Jeboc, que é a fronteira dos filhos de Amon,

17. assim como a planície do deserto, com o Jordão por limite, desde Cenereth até ao mar do deserto, que é o Mar de Sal, até às faldas do monte Fasga, para o oriente.

18. Naquele tempo dei-vos esta ordem: O Senhor vosso Deus entrega-vos esta terra por herança, marchai armados diante dos filhos de Israel vossos irmãos, todos vós homens robustos,

19. excepto as mulheres, os meninos e os animais. Eu sei que tendes muitos gados, e estes deverão ficar nas cidades que vos dei,

20. até que o Senhor dê descanso a vossos irmãos, como o deu a vós, e até que eles possuam também a terra, que ele lhes der na banda dalém do Jordão: então cada um de vós voltará para as possessões que vos dei.

21. Também naquele tempo ordenei a Josué: Os teus olhos viram o que o Senhor vosso Deus fez a estes dois reis; o mesmo fará a todos os reinos, a que tens de passar.

22. Não os temas, porque o Senhor vosso Deus combaterá por vós.

23. Naquele tempo eu roguei ao Senhor, dizendo:

24. Senhor Deus, tu começaste a mostrar ao teu servo a tua grandeza e a tua mão poderosíssima, porque não há outro Deus, quer no céu quer na terra, que possa fazer as tuas obras, ou comparar-se com a tua fortaleza.

25. Passarei, pois, e verei essa terra tão boa além do Jordão, e esse belo monte (de Sião) e o Líbano.

26. O Senhor irou-se contra mim por causa de vós, e não me ouviu, mas disse-me: Basta; não me fales mais em tal coisa.

27. Sobe ao cume do monte Fasga, lança os teus olhos em roda para o ocidente, para o setentrião, para o meio-dia e para o oriente, e contempla (tudo isso), pois não passarás este Jordão.

28. Dá as tuas ordens a Josué, conforta-o, anima-o, porque ele irá à frente deste povo, e dividirá por eles a terra que tu verás.

29. E ficámos no vale defronte do templo de Fogor.





“A mulher forte é a que tem temor de Deus, a que mesmo à custa de sacrifício faz a vontade de Deus.” São Padre Pio de Pietrelcina