1. Assim fala o Senhor: Pelos três crimes de Moab, e pelos quatro, não mudarei o meu decreto (de castigo). Porque queimou os ossos do rei da Idumeia até os reduzir a cinza

2. por isso porei fogo a Moab, e ele consumirá os edifícios de Cariot; Moab perecerá no meio do tumulto, entre gritos de guerra e sons das trombetas.

3. Exterminarei o juiz (ou rei) do seu seio, e farei morrer com ele todos os seus príncipes, diz o Senhor.

4. Assim fala o Senhor: Pelos três crimes de Judá e pelos quatro, não mudarei o meu decreto (de castigo). Porque (os filhos de Judá) rejeitaram a lei do Senhor, não guardaram os seus mandamentos, porque se deixaram transviar pelos seus ídolos, (esses ídolos) após os quais tinham corrido seus pais,

5. por isso porei fogo a Judá, e ele devorará os edifícios de Jerusalém.

6. Assim fala o Senhor: Pelos três crimes de Israel e pelos quatro, não mudarei o meu decreto (de castigo). Porque vendem o justo por dinheiro, e o pobre por um par de sandálias,

7. esmagam sobre o pó da terra a cabeça do pobre, confundem os pequenos, porque o filho e o pai dormem com a mesma jovem, desonrando o meu santo nome,

8. porque sobre as roupas, que lhes tinham sido dadas (pelo pobre) em penhor, se estendem (a banquetear-se) junto de toda a casta de altares, e bebem na casa do seu Deus o vinho proveniente de penas impostas.

9. Apesar disso fui eu que exterminei diante deles os Amorreus, cuja altura era como a altura dos cedros, e que eram fortes como carvalhos; destruí o seu fruto por cima, e as suas raízes por baixo.

10. Eu sou o que vos fiz sair da terra do Egito e vos conduzi no deserto durante quarenta anos, a fim de que possuísseis a terra dos Amorreus.

11. Entre os vossos filhos, suscitei profetas, e, entre os vossos jovens, suscitei nazarenos. Não é assim, filhos de Israel? - diz o Senhor.

12. Mas vós fizestes com que os nazarenos bebessem vinho (o que lhes era proibido) e mandastes aos profetas: Não profetizeis.

13. Eis que vou calcar-vos, como calca (a terra) um carro carregado de feno.

14. O homem ágil não poderá fugir, o forte debalde fará os seus esforços, o valente não salvará a sua vida,

15. o que maneja o arco não resistirá, nem escapará o ligeiro de pés, nem o cavaleiro preservará, a sua vida,

16. e o mais corajoso entre os valentes fugirá nu naquele dia, diz o Senhor.





“O Senhor sempre orienta e chama; mas não se quer segui-lo e responder-lhe, pois só se vê os próprios interesses. Às vezes, pelo fato de se ouvir sempre a Sua voz, ninguém mais se apercebe dela; mas o Senhor ilumina e chama. São os homens que se colocam na posição de não conseguir mais escutar.” São Padre Pio de Pietrelcina