Tag: martirizado

Anunciada descoberta da tumba de São Felipe

Apostolado Spiritus Paraclitus

Anunciada descoberta da tumba de São Felipe Os arqueólogos asseguram que se trata da tumba do apóstolo Felipe, um dos 12 discípulos que acompanharam Jesus.

A descoberta aconteceu em Pamukkale, antiga Hierápolis, em Anatólia Ocidental (Turquia), cidade em que Felipe morreu, depois de ter pregado na Grécia e na Ásia Menor.

A descoberta foi realizada pela missão arqueológica italiana empreendida desde 1957, composta hoje por uma equipe internacional, dirigida desde o ano 2000 por Francesco D’Andria, professor da Universidade de Salento.

Um resultado importante na busca da tumba de São Felipe – recorda L’Osservatore Romano –, já tinha sido alcançado em 2008, quando a equipe encontrou a rua que os peregrinos percorriam para chegar ao sepulcro do apóstolo. Agora se chegou a esta nova meta.

“Junto ao Martyrion (edifício de culto octogonal, construído no lugar onde Felipe foi martirizado), encontramos uma basílica do século V de três naves”, explica o diretor da missão.

“Esta igreja foi construída ao redor de um túmulo romano do século I, que evidentemente gozava da máxima consideração, já que mais tarde se decidiu edificar ao seu redor uma basílica. Trata-se de uma tumba em forma de nicho, com uma câmara funerária.”

Colocando em relação esses e muitos outros elementos, “chegamos à certeza de ter encontrado a tumba do apóstolo Felipe, que era meta de peregrinação a este lugar”, afirma D’Andria.

No século IV, Eusebio de Cesareia escreveu que duas estrelas brilhavam na Ásia: João, sepultado em Éfeso, e Felipe, “que descansa em Hierápolis”.

A questão ligada à morte do apóstolo suscita controvérsia. Segundo uma antiga tradição, de fato, ele não teria morrido martirizado. Já os evangelho apócrifos contam que ele teria sofrido martírio sob os romanos.

Fonte: ZENIT

Cronologia da Era Apostólica e o Desenvolvimento do Cânon

Esta cronologia apresenta uma seqüência dos eventos bíblicos e extrabíblicos que refletiram sobre a formação do cânon da Bíblia, tanto do Antigo quanto do Novo Testamento. Afirma-se por aí que dois pesquisadores da Bíblia não conseguem concordar sobre uma cronologia apostólica… Com efeito, a cronologia que apresentamos aqui é aceitável para alguns, mas não pode ser considerada “universal”. Serve apenas para fornecer pontos de referência para os eventos que se sucederam e suas conseqüências [sobre o cânon das Escrituras].

EVENTO DATAOBRA
Pregação de João Batista27
Vinda do Espírito Santo sobre a Igreja30
Estêvão é martirizado por lapidação36/37
Conversão de Paulo e sua primeira viagem missionária45/49
Concílio [Apostólico] de Jerusalém50
Segunda viagem missionária de Paulo50/52
511ª e 2ª Epístolas aos Tessalonicenses
Terceira viagem missionária de Paulo53/58
54-57Epístola aos Gálatas
571ª e 2ª Epístolas aos Coríntios
58Epístola aos Romanos
Viagem [de Paulo] a Roma59/60
1ª prisão de Paulo em Roma61-63
Epístola a Filemon
Epístola aos Colossenses
Epístola aos Efésios
Epístola aos Filipenses
Epístola de Tiago
65Evangelho de Marcos
1ª Epístola a Timóteo
Epístola a Tito
O apóstolo Tiago é martirizado. Paulo é levado para Roma63/64
Pedro em Roma (Pedro é o primeiro Bispo de Roma)641ª Epístola de Pedro
2ª prisão de Paulo e martírio672ª Epístola a Timóteo
Morte de Pedro. Lino é Bispo de RomaEpístola aos Hebreus
Destruição de Jerusalém68-70
70sEvangelho de Mateus
Evangelho de Lucas e Atos dos Apóstolos
Anacleto é Bispo de Roma78
70s/90sEpístola de Judas
90sEvangelho de João
1ª, 2ª e 3ª Epístolas de João
Livro do Apocalipse
Clemente é Bispo de Roma92-1011ª Epístola de Clemente
Morte do [apóstolo] João em Éfeso98
Sínodo dos rabinos/judeus em Jâmnia99-100Cânon palestinense em hebraico
1º Cânon Cristão do Antigo Testamentoc. 100Cânon alexandrino em grego
100-1252ª Epístola de Pedro
Didaqué
Melitão, bispo de Sardesc. 170Primeira tentativa cristã conhecida de relacionar o cânon do Antigo Testamento. Melitão lista os livros do AT segundo a ordem da Septuaginta, mas apresenta apenas os protocanônicos do AT, com exceção de Ester.
Ireneu, bispo de Lião185Apresenta um cânon do Novo Testamento (sem 3João, Tiago e 2Pedro)
c. 200Fragmento de Muratori apresenta um cânon semelhante ao do [Concílio de] Trento
Eusébio, bispo de Cesaréiac. 325Escreve a “História Eclesiástica”; refere-se a Tiago, Judas, 2Pedro e 2-3João como “controversos, ainda que aceitos pela maioria”
Concílio [Regional] de Laodicéiac. 360Apresenta um cânon de livros semelhante ao de Trento
Papa Dâmaso382Decreto listando os livros canônicos, da mesma forma que em Trento
Concílio [Regional] de Roma382Aceitação do decreto de Dâmaso
Concílio [Regional] de Hipona (norte da África)393Aprovado um cânon do Antigo e do Novo Testamento (igual ao de Trento)
Concílio [Regional] de Cartago (norte da África)397Aprovado um cânon do Antigo e do Novo Testamento (igual ao de Trento)
Exupério, bispo de Toulouse405Escreve ao papa Inocêncio I pedindo uma lista dos livros canônicos. Papa Inocêncio oferece uma lista idêntica ao cânon de Trento

Autor: Charles the Hammer
Fonte: Catholicapologetics.Net
Tradução: Carlos Martins Nabeto

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén