VATICANO, 17 Mar. 10 / 12:33 pm (ACI).- O Escritório de Imprensa da Santa Sé deu a conhecer através de um comunicado que se constituiu uma comissão internacional de investigação sobre Medjugorje, sujeita à Congregação para a Doutrina da Fé (CDF), que será presidida pelo Cardeal Camillo Ruini, Ex-presidente da Conferência Episcopal Italiana e Vigário Emérito do Papa para a diocese de Roma.

O comunicado assinala que esta comissão “composta por cardeais, bispos, peritos e especialistas, trabalhará de maneira reservada, submetendo os resultados do estudo às instâncias do dicastério”.

O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, explicou ao dar a conhecer o comunicado que a comissão estará conformada por 20 membros.

Ao ser perguntado sobre a inclusão de Dom Ratko Peric, Bispo de Mostar, jurisdição eclesiástica em que se localiza Medjugorje, o sacerdote explicou que não possui a lista dos membros da comissão.

O Diretor da Sala Stampa recordou logo sobre Medjugorje que as investigações começaram em um nível diocesano. Quando se viu que “o fenômeno era maior que a diocese”, foi passado à Conferência Episcopal da antiga Yugoslávia, que agora já não existe.

As comissões nesses níveis, explicou, nunca chegaram a uma conclusão sobre “o tema da sobrenaturalidade –ou não– do fenômeno” das supostas aparições marianas, assim que os bispos da Bósnia e Herzegovina solicitaram à CDF retomar as investigações.

O Pe. Lombardi disse logo que enquanto se realizam as investigações, a comissão decidirá se comunica ou não as suas conclusões. Entretanto, ressaltou, deve assumir-se que este assunto será um projeto “muito discreto” devido “à delicadeza do tema”.

Depois de comentar que se espera que estas investigações tomem “um bom tempo”, o sacerdote jesuíta afirmou que as conclusões da comissão serão entregues à CDF onde se “tomarão as decisões do caso”.

Veja tambem  Documentário sobre o Padre Pio - TV Canção Nova

Por agora, concluiu, a lista de membros da comissão é “reservada”, este foi o método assumido para realizar a investigação.




Comentários no Facebook:

comments