Lá vem o Chaves, Chaves, Chaves! Lá vem ele para me arrancar o quinquagésimo sexto sorriso. E, desta vez, não foi tomando cascudos do Seu Madruga, falando suas doces asneiras ou arrumando barraco com a Chiquinha. Com grata surpresa, deparei-me dia desses com um vídeo em que Roberto Gómez Bolaños se declara contra o aborto e apoia uma campanha pró-vida.

O mais interessante é que ele revela que sua mãe foi aconselhada por um médico a abortá-lo, para que pudesse preservar a própria “saúde”. Já pensou que desgraça seria? Além do terrível assassinato de mais uma criança no ventre, o mundo ficaria sem o inesquecível e inigualável Chespirito! Pipipipipi…

“Quando eu estava no ventre da minha mãe, ela sofreu um acidente que a deixou à beira da morte. O médico lhe disse: ‘Terás que abortar!’; e ela respondeu: ‘Abortar, eu?! Jamais!’. Ou seja, defendeu a vida, a minha vida. E graças a ela estou aqui.”

Roberto Gómez Bolaños

Fonte: O Catequista




Comentários no Facebook:

comments