VALÊNCIA, terça-feira, 4 de julho de 2006 (ZENIT.org).- Uma equipe de psicólogos especialistas em intervenções em catástrofes, pertencentes à Universidade Católica de Valência «São Vicente Mártir» (UCV) e à «Associação Viktor E. Frankl», criada em Valência para o apoio emocional ante a morte, iniciou a atenção às vítimas do acidente registrado ontem no metrô de Valência, no qual morreram 41 pessoas.

Segundo explicou à agência AVAN um dos psicólogos da equipe, Francisco Gallego, coordenador da Clínica Universitária de Psicologia da UCV, que trata casos de terapia na dor, «os familiares e amigos das pessoas falecidas precisam de uma presença serena e sensata que os ajude a sentir-se apoiados nestes momentos tão intensos, nos quais só compartilhando-o se pode suportar a dor».

O apoio deve permitir às vítimas «esvaziar e expressar todas suas emoções e que não se sintam sós em nenhum momento», segundo Gallego que advertiu que «mais que receber conselhos, os afetados devem sentir-se escutados». Desta forma, «se deve controlar que os familiares e alegados afetados não descuidem suas necessidades básicas como se alimentar e beber água, e ajudá-los em suas tarefas domésticas fundamentais, como o cuidado dos filhos».

De igual forma, a psiquiatra Marisa Cirbán, da Associação «Viktor E. Frankl», assegurou que depois das atuações das autoridades ante a catástrofe, «é necessário o apoio psicológico após o choque emocional». Para isso, a especialista recomenda «buscar a ajuda de um profissional, transcorridas as quatro primeiras semanas após a catástrofe».

A Clínica Universitária de Psicologia da UCV, composta por 19 psicólogos, engloba uma unidade de dor, especializada em «apoio a pessoas que perderam seus entes queridos de forma repentina», segundo Gallego.

Atualmente, tanto a «Associação Viktor E. Frankl» como a clínica universitária da UCV se encontram colaborando junto aos serviços de proteção civil, no apoio aos familiares das vítimas, assim como no apoio «às pessoas não falecidas no acidente, mas que por ter visto a morte tão de perto, sofrem sintomas de estresse pós-traumático».

Veja tambem  Hawking não fala como cientista ao negar obra criadora de Deus

Nestes momentos, os profissionais da clínica universitária da UCV trabalham apoiando os familiares e achegados de um dos alunos da Universidade Católica de Valência, falecido ontem no acidente.

Tanto a «Associação Viktor E. Frankl» como a clínica universitária da UCV colocaram-se à disposição de todos os afetados que oferecem em suas sedes construídas, respectivamente, na rua Dom Juan de Áustria, 34, e no campus de Valencia-Santa Úrsula, na rua Guillem de Castro, 94. Desta forma, habilitaram os telefones (+34) 96 3 51 01 13 e 96 363 74 12.




Comentários no Facebook:

comments