Ditadura Gay

Aqui faço um resumo do alerta emitido por Julio Severo, que tem estudado e acompanhado profundamente o assunto da ideologia de gênero, sobre o Projeto de Lei Complementar 122/2006 (Lei da Mordaça Gay) que é a uma lei gayzista que irá ser o precedente para uma série de outras leis que pretendem impor a homossexualidade/bissexualidade aos nossos filhos nas escolas e eliminar totalmente a família natural.

A princípio poderia parecer uma conclusão tendenciosa ou uma implicância com o movimento gay, porém não se trata disso. Se trata apenas de uma coisa: nós como pais e mães queremos o direito de dar a educação moral sexual que nós quisermos aos nossos filhos e não que o Estado imponha uma educação moral exclusiva (afinal a criança não é propriedade do Estado). Apenas manifestamos o seguinte: que queremos o respeito pela pluralidade em nossa sociedade e que nenhum tipo de cultura sexual seja imposta na educação brasileira.

Nem o Estado e nem nenhum outro mecanismo ou pessoa pode usurpar o direito dos pais à educação dos filhos e nem pode impor um ensinamento aos filhos que seja contrário ao desejo ou permissão dos pais, pois isso é usurpar o direito e discriminar a opção educacional dos pais.

Talvez venha a pergunta: o que esta lei tem a ver com a educação de nossos filhos?

A resposta é explicitada por Julio Severo ao demonstrar que essa lei é apenas a porta de entrada para a aprovação do PL 6010/2013 que imporá toda a questão de gênero na educação brasileira:

Ora, bastará que o conceito de “GÊNERO” seja oficialmente reconhecido e imposto na legislação pelo PLC 122, para que não exista mais nenhum motivo que possa ser apresentado pelos legisladores como fundamento para que se recusem a aprovar o PL 6010/2013, que introduzirá e imporá a “IGUALDADE DE GÊNERO” nas metas da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Com isso, todos os alunos serão obrigados a aprender nas escolas a ideologia de gênero, que apresenta como sexualidade toda a abundância de opções fora dos padrões relacionados com a construção de uma família tradicional, uma instituição que não têm qualquer sentido dentro da ideologia de gênero. Com a ideologia de gênero imposta pela lei na educação, os kits gays, bissexuais, transexuais, lésbicos, etc., serão obrigatórios para as crianças em idade escolar.

Com isso é preocupante observar que já existe um projeto de lei que impõe um conceito de gênero e está no aguardo da aprovação do PLC 122. A Lei da Mordaça Gay, muito mais que um simples projeto que calaria quem discordasse do homossexualismo (parte que foi suavizada no projeto atual), é um projeto que visa ir além e criar a premissa para outros que já estão preparados esperando a aprovação deste.

Quem ainda pensa que poderia ser um exagero essa ligação com a ideologia de gênero é importante ressaltar um trecho inicial do texto do PLC 122 que usa três termos para incluir gênero (mesmo que pela lógica apenas fosse necessário um):

“Define e pune os crimes de ódio e intolerância resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, gênero, sexo, orientação sexualidentidade de gênero ou condição de pessoa idosa ou com deficiência. (NR)” (Trecho do atual texto do PLC 122/2006)

Com isso vemos que se não houver ideologia de gênero, então nada explica esses três termos desnecessários.

Para mais detalhes sobre o histórico do projeto acesse: alerta emitido por Julio Severo.

Se você quer salvaguardar seus filhos de serem educados à serem bissexuais sem seu consentimento e proteger a pluralidade cultural e moral de nosso país então se manifeste! Não deixe que a educação moral sexual dos seus filhos seja ditada por um movimento! Temos apenas até quarta-feira!

Julio Severo nos orienta como fazer essa manifestação de forma eficaz:

Mande hoje mesmo um e-mail ao seu senador. Telefone para ele. Peça o arquivamento definitivo do PLC 122.

A lista de e-mails dos políticos é esta (o telefone se encontra no link sobre o alerta):

eduardo.lopes@senador.leg.brgim.argello@senador.leg.brcapi@senador.leg.br;

joaodurval@senador.leg.brj.v.claudino@senador.leg.brlidice.mata@senadora.leg.br;

magnomalta@senador.leg.brosvaldo.sobrinho@senador.leg.br;paulodavim@senador.leg.br;

paulopaim@senador.leg.br;ricardoferraco@senador.leg.brroberto.requiao@senador.leg.br;

sergiopetecao@senador.leg.brsergiosouza@senado.leg.br;wilder.morais@senador.leg.br;




Comentários no Facebook:

comments