Francisco aos filipinos: Rezem a oração do por quê para que o Pai do céu olhe por vocês

VATICANO, 22 Nov. 13 / 04:02 pm (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Francisco reuniu-se na tarde de ontem na Basílica de São Pedro com a comunidade filipina de Roma e os alentou a não deixarem a “oração do por quê” para atrair os olhos de Deus, o olhar do “Pai do céu” diante da dor e do sofrimento que provocou o tufão que atingiu faz uns dias ao país asiático e que provocou a morte de milhares de pessoas.

O Santo Padre dirigiu umas sentidas palavras aos presentes e agradeceu ao Arcebispo de Manila, Cardeal Luis Antonio Tagle, pelo seu olhar de esperança. “Nestes dias, também eu estive muito próximo do vosso povo e senti que a provação era forte, muito forte! Mas também senti que o povo era forte! Aquilo que disse o Cardeal é verdade: a fé surge das ruínas. A solidariedade de todos no momento da provação”.

“Por que acontecem estas coisas? Não se pode explicar. Há tantas coisas que nós não podemos compreender. Quando as crianças começam a crescer não entendem as coisas e começam a fazer perguntas ao pai ou à mãe: ‘Pai, por quê? Por quê? Por quê?’. Os psicólogos o chamam a idade dos ‘porquês’ porque a criança não entende… Mas se nós estivermos atentos, veremos que a criança não espera a resposta do seu pai ou da sua mãe: outro porquê e outro porquê”.

O Papa Francisco disse logo que “a criança precisa naquela insegurança que o seu pai e a sua mãe olhem por ele. Precisa dos olhos dos seus pais, precisa do coração dos seus pais. Nestes momentos de tantos sofrimentos não se cansem de dizer: ‘Porquê?’, como as crianças. E assim atrairão os olhos do nosso Pai sobre o seu povo, atrairão a ternura do Pai do céu sobre vocês. Como a criança faz quando pergunta: ‘Por quê? Por quê?’”.

“Nestes momentos de dor, que esta força seja a oração mais útil: a oração do ‘por quê’. Mas sem pedir explicação, somente pedir que nosso Pai olhe por nós. Também eu vos acompanho, com esta ‘oração do por quê’”, concluiu.

O encontro do Santo Padre com os filipinos aconteceu por ocasião da bênção do mosaico que representa a São Pedro Calungsod (1654-1672), catequista católico filipino, mártir, proclamado santo por Bento XVI em 21 de outubro de 2012.

Logo depois da cerimônia de bênção da imagem do mártir filipino, realizou-se uma Celebração eucarística presidida pelo Cardeal Luis Antonio Tagle, Arcebispo de Manila.




Comentários no Facebook:

comments