DENÚNCIA: Perseguição contra o Padre Paulo Ricardo na Arquidiocese de Cuiabá

Fonte: Porta Fidei

Padre Paulo Ricardo Acabo de ler via Sentinela Católico uma carta, supostamente escrita por parte do Clero de Cuiabá, na qual é desferida uma série de calúnias e injúrias contra o padre Paulo Ricardo. O motivo? A exposição aberta e certeira do padre Paulo a respeito da lama na qual chafurdam tantos e tantos clérigos de nossa Igreja. Satanás não está contente com o sacerdócio do Padre Paulo, pois ele está gerando muitos frutos. Por isso, tratou de suscitar seus demônios para atormentá-lo e fazê-lo vacilar. Oremos pelo padre Paulo nesta batalha.

Abaixo, segue a carta:

Cuiabá, Mato Grosso

27 de fevereiro de 2012

Excelentíssimos e Reverendíssimos Senhores

Bispos, Padres e Povo de Deus

CNBB, ANP, /CNP, CRB, Regional Oeste II

Estado de Mato Grosso

Excelências Reverendíssimas, sacerdotes e povo de Deus

Consternados dirigimo-nos aos senhores para levar a público nossos sentimentos de compaixão e constrangimento com relação ao nosso co-irmão no sacerdócio, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, do clero arquidiocesano de CuiabáO que nos move é nosso desejo de comunhão, unidade, amor à Igreja e ao sacerdócio e a busca de verdadeira justiça, reconciliação e perdão.

Diante de um homem amargurado, fatigado, raivoso, compulsivo, profundamente infeliz e transtornado toma-nos, como cristãos e como sacerdotes, um profundo sentimento de compaixão e misericórdia. Diante de suas reiteradas investidas contra o Concílio vaticano II, contra a CNBB e, sobretudo, contra seus irmãos no sacerdócio invade-nos um profundo sentimento de constrangimento e dor pelas ofensas, calúnias, injúrias, difamação de caráter e conseqüentes danos morais que ele desfere publicamente e através dos diversos meios de comunicação contra nós, sacerdotes e bispos empenhados plenamente na construção do Reino de Deus.

Exporemos aqui estas duas questões com o máximo possível de objetividade na esperança que esta carta aberta seja acolhida com o mesmo espírito com que foi redigida e, mais ainda, na esperança de que encontraremos, com a intervenção segura e consciente de nosso querido Dom Milton Antônio dos Santos, arcebispo de Cuiabá, uma solução definitiva para esta questão e que seja sempre para a maior glória do Reino de Deus e para retomarmos o bom caminho.

Somos padres diocesanos e religiosos da Arquidiocese de Cuiabá e das demais dioceses do estado de Mato Grosso. Há décadas, dedicamo-nos, todos nós, com afinco, zelo e dedicação apostólica à instrução do povo nos caminhos do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, não merecemos as calúnias, injúrias e difamação de caráter que Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior desfere contra nós.

Vinde e Vede 2012

Há vinte e seis anos a Arquidiocese de Cuiabá organiza, patrocina e realiza, no período do carnaval, uma grande concentração religiosa, de massa, denominada “Vinde e Vede”. A este encontro acorrem milhares de pessoas do país inteiro, mas particularmente das paróquias da Arquidiocese de Cuiabá e dioceses vizinhas. Entre momentos festivos e momentos celebrativos, o encontro é também agraciado com oradores sacros dos mais diversos nortes do país. Entre estes oradores está também Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, homem de verbo fácil, de muitos artifícios oratórios e também de muitas falácias e sofismas. Suas pregações sempre derrapam para denúncias injuriosas e caluniosas contra os bispos, os padres e o povo de Deus em geral. Com o advento das novas tecnologias da comunicação adotadas com maestria pelos organizadores deste grande evento, as lástimas de Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior ressoam em todo o mundo.

Leiam com paciência. Transcreveremos aqui parte de sua palestra proferida na última edição do “Vinde e Vede”. Intitulada “Totus tuus, Maria!”

“O espírito mundano entrou dentro da Igreja. E entrou onde? Entrou o espírito mundano de que jeito dentro da Igreja? Pelos leigos? Entrou o espírito mundano de que jeito dentro da Igreja? Foi nos catequistas? Foi (sic) os ministros da comunhão? Foi através dos cenáculos do Movimento Sacerdotal Mariano que entrou o espírito mundano dentro da Igreja? NÃO! Nossa Senhora diz como foi que o espírito mundano entrou dentro da Igreja: ‘quantas são as vidas sacerdotais e religiosas que se tornaram áridas pelo secularismo que as possui completamente’. Deixa eu explicar o que Nossa Senhora está dizendo porque às vezes Nossa Senhora fala na linguagem que a gente não entende. Gente, ela tá falando de padres. Vidas sacerdotais aqui é PADRE! Quantos padres foram tomados COM-PLE-TA-MEN-TE pelo espírito do mundão. Tá entendendo? Caíram no mundão, no mundo. Ela fala espírito do secularismo. Quer dizer que estão no mundão, tão na festança, tão no pecado. Não querem mais ser padres. Querem ser boy. Querem tar na moda. Tá entendendo? Querem ser iguais a todo mundo. Padre que quer ser igual ao mundo! É isto que Nossa Senhora tá falando! O espírito… Vejam: Nossa Senhora está dizendo que a Igreja tá sofrendo um calvário. E por quê? Porque entrou dentro da Igreja o espírito do mundo. E entrou como? Entrou por causa de padre! Por causa de padre que não é padre! Por causa de padre que não honra a batina porque, aliás, nem usa a batina! (aplausos). ‘a fé se apagou em muitas delas.’ Deixa eu falar aqui claro pra vocês porque Nossa Senhora fala mas ocê num entende. A fé se apagou em muitas vidas sacerdotais, deixa eu dizer em português claro pra vocês. Tem padre que deixou de ter fé. É isso que Nossa Senhora tá dizendo. Está dizendo isto no dia em que o Papa João Paulo II estava aqui em Cuiabá. ‘A fé se apagou em muitos padres por causa dos erros que são sempre mais ensinados e seguidos. A vida da graça já está sepultada pelos pecados que se praticam, se justificam e não são mais confessados.’ O que que Nossa Senhora ta dizendo? Vamos trocar em miúdos aqui! Nossa Senhora está dizendo que a vida da graça de muitos padres – o padre tem que viver uma vida da graça. A vida da graça de muitos padres está SE-PUL-TA-DA! Posso dizer mais claro? Morreu! A vida da graça de padres pode morrer também. Como? Nossa Senhora diz: ‘pelos pecados’. Os pecados que praticam, aí depois que eles praticam, justificam: Não… não é pecado. Antigamente é que era pecado, agora não é mais pecado. (com ar de deboche). Entendeu? Nós temos que ser, nós temos que mostrar pra o mundo que a Igreja tem um rosto aberto, que a igreja está aberta pro mundo. Aí lá vai o padre pular carnaval, no meio de mulher pelada. Aí lá vai o padre fazer festa na arruaça, beber, encher a cara até cair. Pra dizer o quê? Ahh, o mundo… eu tenho que pregar o evangelho pro povo, pros jovens… O jovem tem que acreditar na Igreja, então eu tenho que ir lá, eu tenho que ficar junto com o jovem. Eu tenho que viver a vida que todo mundo vive. Gente, eu não sou melhor do que ninguém e Deus sabe os meus pecados […]”.

Pobre em espírito e conteúdo, esta palestra escamoteia um texto não oficial, escrito pelo fundador e personalidade maior do Movimento Sacerdotal Mariano, Padre Stefano Gobbi. Lembremos apenas as palavras do Papa Bento XVI na exortação apostólica Verbum Domini: […] “a aprovação eclesiástica de uma revelação privada indica essencialmente que a respectiva mensagem não contém nada que contradiga a fé e os bons costumes; é lícito torná-la pública, e os fiéis são autorizados a prestar-lhe de forma prudente a sua adesão. […] É uma ajuda, que é oferecida, mas da qual não é obrigatório fazer uso.” (Verbum Domini, n. 14).

Veja tambem  Ex-pastores anglicanos serão ordenados sacerdotes católicos na Inglaterra em Pentecostes

É desastrosa e danosa à reputação de milhares de sacerdotes à “tradução” e “interpretação” que padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior dá às supostas palavras de Nossa Senhora ao Padre Stefano Gobbi.

Ainda Bento XVI, por ocasião da Conferência de Aparecida nos advertia: “Não resistiria aos embates do tempo uma fé católica reduzida a uma bagagem, a um elenco de algumas normas e de proibições, a práticas de devoções fragmentadas, a adesões seletivas e parciais da verdade da fé, a uma participação ocasional em alguns sacramentos, à repetição de princípios doutrinais, a moralismos brandos ou crispados que não convertem a vida dos batizados. Nossa maior ameaça é o medíocre pragmatismo da vida cotidiana da Igreja, no qual, aparentemente, tudo procede com normalidade, mas na verdade a fé vai se desgastando e degenerando em mesquinhez” […]. (DAp. N. 12).

O moralismo crispado e falso de Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior reduz a rica tradição da Igreja a um pequeno número de normas e restrições, com uma verdadeira obsessão de traços patológicos pelo uso da batina, fato que provocou recentemente um grande desgaste ao clero e ao povo da Arquidiocese de Cuiabá e volta a provocar agora, na 26ª edição do “Vinde e Vede”.

Interpreta ele erroneamente o Cânon 284 do Código de Direito Canônico (do qual se diz mestre) – “os clérigos usem hábito eclesiástico conveniente, de acordo com as normas dadas pela Conferência dos Bispos e com os legítimos costumes locais.” – e também as normas estabelecidas pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil que observam: “nas determinações concretas, porém, devem levar-se em conta a diversidade das pessoas, dos lugares e dos tempos.”

Colocando-se talvez no lugar de Deus, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior julga e condena inúmeros irmãos no sacerdócio que levam vida ilibada e que são reconhecidamente compromissados com o Evangelho, com a Igreja e com o Reino de Deus. Ele espalha discórdia e divisões desnecessárias e prejudiciais ao crescimento espiritual do clero e do povo de Deus. De forma indireta, condena nosso arcebispo emérito Dom Bonifácio Piccinini e nosso atual arcebispo, Dom Milton Antônio dos Santos. Ambos, dedicados inteiramente, com generosidade e abnegação ao Reino de Deus e à Igreja, não usam batina, como observou em junho passado uma fiel leiga presente a uma dessas contendas levadas a cabo por Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior e seus sequazes.

Veja tambem  Quem é o Espírito Santo?

Ademais, o uso que ele faz da batina é puramente ideológico. Não a usa como veste, pois não a usa sempre. Usa-a apenas como instrumento de ataque àqueles que elegeu como seus desafetos. Essencial seria ele perguntar-se a si mesmo: “o que quero esconder ou o que quero mostrar com o uso da batina?” Não somos contra o uso da batina. Entendemos que identidade sacerdotal, bem construída, se expressa no testemunho pessoal e nas obras apostólicas e não na batina. Somos contra o uso ideológico que se faz dela e a condenação daqueles que “levam em conta a diversidade das pessoas, dos lugares e dos tempos.”

Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior: uma pessoa controversa

Muitos dos problemas enfrentados pela Arquidiocese de Cuiabá têm origem, continuação e fim na pessoa do Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, dono de uma personalidade no mínimo controversa.

Apesar de todos os esforços de nosso querido Dom Milton Antônio dos Santos em busca da unidade, pouco se tem alcançado. Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior continua exercendo sua influência nefasta e dividindo o clero e o povo de Deus na arquidiocese de Cuiabá e no Regional Oeste II. E, mais importante, no SEDAC e nos seminaristas de todos os seminários do estado de Mato Groso.

Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior ultrapassa os limites do fanatismo quando se trata de questões teológicas, eclesiais e pastorais. Não é um teólogo e nunca foi um homem de pastoral. É apenas um polêmico, capaz de julgar e condenar a todos que não se submetem aos seus ditames e interesses de carreira.

Guardião de ortodoxias e censor de plantão, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior costuma ser pouco honesto. Honestidade intelectual é proceder com humildade, modéstia, cautela nas críticas, observou recentemente o Papa Bento XVI em homilia ao clero da Diocese de Roma. A impetuosidade e o açodamento característicos da personalidade do Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior terminam por levá-lo a pecar contra a objetividade. Condena antes de saber de que se trata. Tem mais faro que inteligência, mais instinto que razão, mais paixão que serenidade, mais zelo doentio que honestidade.

Veja tambem  Como posso cooperar com Deus para desenvolver em mim as virtudes teologais?

Por ocasião da campanha eleitoral para a presidência da república, enfurnou-se em um cordão de calúnias, ameaças e difamação contra candidatos, contra o povo e contra a própria CNBB. A coisa se agravou a tal ponto que o arcebispo de Cuiabá teve que publicar uma carta proibindo o uso da missa e do sermão para campanhas político-partidárias.

Na mesma ocasião, Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior publicou na rede mundial de computadores uma carta difamatória contra os bispos, chamando-os de cachorros. “Cachorros que latem, mas não mordem.” A atitude de Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior deixou muitos bispos do Regional Oeste II profundamente consternados.

Ultimamente, tem difamado a CNBB, os bispos do Brasil e o Concílio Vaticano II na rede de TV Canção Nova. Este fato foi denunciado na última Assembléia Geral da CNBB.

Não obstante os já mencionados esforços de nosso arcebispo em busca da unidade, nossa Arquidiocese se aprofunda mais e mais em divisões, inúteis, desnecessárias e nocivas ao crescimento humano e espiritual da parcela do povo de Deus que nos foi confiada.

Solicitamos, portanto, de Vossas Excelências Reverendíssimas que Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior seja imediatamente afastado das atividades de magistério no Sedac e das demais atividades por ele desenvolvidas nas diversas instituições formativas sediadas na Arquidiocese e fora dela tais como direção espiritual de seminaristas, palestras, conferências e celebrações, pois não tem saúde mental para ser formador de futuros presbíteros. Pedimos também que seja afastado de todos os meios de comunicação social em todo e qualquer suporte, isto é, meios eletrônicos, meios impressos, mídias sociais e rede mundial de computadores.

Pedindo a bênção de Vossas Excelências Reverendíssimas, despedimo-nos com o coração cheio de esperança de que muito em breve será encontrada uma solução para esta constrangedora situação que tem se consolidado em nossa Arquidiocese.

Na obediência, na fé e na comunhão para nunca mais acabar… (Grifos do Sentinela Católico)

Atualização: Um grupo de filhos espirituais do Padre Paulo já disponibilizaram um link para a assinatura de um abaixo assinado contra este infame manifesto. Cliquem aqui para assinar!




Comentários no Facebook:

comments

Anteriores

É hora de reconhecer: A Igreja sempre teve razão sobre o controle da natalidade

Próximo

A divindade de Cristo é a Pedra Angular que sustenta a fé e a Igreja Cristã

44 Comentários

  1. Brun Lopes

    Faço é apoiar o que o Pe Paulo disse…é verdade, eu ja cansei de ver tanto em redes sociais e em festas Padres fazendo a maior baixaria…permaneça firma Padre Paulo…..Infelismente é tudo verdade.

  2. Irmãos, como protesto, produzi um episódio do Podcast CEFAScast especialmente sobre estes ataques ao Padre Paulo Ricardo e a situação da Igreja!
    Temos que nos levantar e defender este profeta de Deus e tantos outros sacerdotes fiéis à Igreja!
    Conheçam: http://www.cefascast.org/2012/03/133f50-em-defesa

  3. Nivaldo

    Eu apóio o PADRE PAULO RICARDO em 100% ele só disse a verdade, se dueu converta se,

  4. Quero expressar meus agradecimentos ao Padre Paulo Ricardo por sua dedicação e Amor pela Santa Igreja e pelo povo de Deus. Agradecemos de todo coração pelo empenho e Amor ao Evangelho e a genuina Pregação da Palavra de Deus. Pe Paulo Ricardo a sua benção.

  5. Cássia

    Que Deus abençoe o Padre Paulo Ricardo que com muita dedicação vem trazendo jovens e adultos de volta ao Caminho de Nosso Senhor.

  6. CLAUDINEI

    Eu apoio o padre Paulo Ricardo, se a carapuça serviu e agora faz coçar a cabeça, é porque a verdade põe o erro as claras,quem não deve não teme.ANTES rezo por todos os padres principalmente os que se desviam do compromisso sacerdotal,e nós leigos infelizmente conhecemos muitos.Porem sabemos que são humanos e lembremos também o nosso compromisso como batizados."Se o padre vai mal não será que é porque deixamos de rezar por ele?Deixemos os profetas profetizarem, e qanto nós rezemos para o ESPÍRITO DA VERDADE…Não a nada de oculto que não venha as claras,Força PADRE PAULO RICARDO o senhor melhor do que eu conhece a história dos profetas ao longo do tempo…e como foram perseguidos e injustiçados por amor a DEUS."vai falar por mim ANUNCIA-ME"

  7. Vinicius

    Que Nossa senhora proteja o Padre Paulo de todos os perigos espirituais e temporais e wue ela o dê força para que ele contunue sendo um sacerdote digno e Honrrado, obediente ao Santo Padre !

    Ave Maria
    Gratia plena
    Dominus tecum
    Benedicta tu
    In mulieribus
    Et benedictus
    Fructus Ventris tui, Jesu
    Sancta Maria,
    Mater Dei,
    Ora pro nobis peccatoribus
    Nunc et in hora mortis nostrae
    Amen

  8. Ana Paula Gioia

    Pe. Paulo deveria ser um exemplo a ser seguido e deveria ser apoiado por todos nós!!!
    Trata-se de uma perseguição sim, faz parte! Ele incomoda.
    Como cristão autêntico, era de se esperar isso. Afinal, é parte da carreira de Cristão ser perseguido e provado . Poissó conhece a glória de Deus quem sobrevive às tribulações, mantendo a fé!

  9. Luis

    É preiciso que os padres sejam verdadeiros pastores.
    Não são as ovelhas que seguem os pastores? Então porque alguns pastores querem seguir as ovelhas?
    Precisamos mudar o mundo com a graça de Deus e não deixar que o mundo mude a Igreja com suas coisas.
    NÓS CATÓLICOS SOMOS SEDENTOS DE TESTEMUNHOS, PRINCIPALMENTE DOS PADRES.

  10. Maria José

    Aprecio e respeito o trabalho do Padre Paulo Ricardo. Ele pode até muitas vezes ser polêmico e desagradar a quem age de forma indevida. Com razão!!!

    A verdade é que a nossa igreja está cheia de padres nesse perfil citado. E a verdade doi.

  11. Maria Jose

    E nosso clero conhece a situação que torna-se um problema para a nossa igreja, mas fica calado. Por que doe tanto aos incorretos quando se diz a verdade?

    Em respeito ao nosso livro sagrado, a Deus – às pregações e ensinamentos de Nosso Senhor Jesus, peço aos sacerdotes que agem de forma incorreta contra a igreja que tenham discernimento, obedeçam seus votos de castidade, humildade, fidelidade e obediência. Do contrário, renuncie ao sacerdórcio e vão viver a vida mundana que tanto lhes apetece.
    É isso, infelizmente!

  12. Maria José

    Amo minha igreja!!! Mas reconheço comportamentos indevidos e incorretos de muitos sacerdotes. Deus tenha misericórdia de nossa Igreja. Abençõe o Papa Bento XVI e lhe que o Espírito Santo lhe dê muita inspiração para conduzir a Sua igreja.

  13. roberto

    Como leigo e diante de tantos desencontros de opiniões fico a pensar:

  14. Maria José

    O Papa Bento XVI afirmou publicamente, e não há muito tempo, que o mal da Igreja "está dentro dela" . Como católica, apostólica, romana que sou e peço a Deus me conserve com sua divina graça, fiquei estarrecida com o que acabei de ler. Como deve o Santo Padre sofrer ao ver que os filhos da Santa Igreja, que deviam ser sal e luz, se rebaixam a fazer tais afirmações acerca dum irmão seu no sacerdócio… Não vale a pena querer tapar o sol com a peneira porque o que está à vista não precisa de candeia. Todos sabemos que há pastores que não são o que deviam ser. E leigo também vê o que Padre Ricardo denuncia.Papa Paulo VI já afirmava que o "fumo de Satanás estava entrando na Casa de Deus". Em vez de tentar rebaixá-lo porque não tentam imitar aquilo que ele tem de melhor? Infelizmente o ciúme e a inveja causam mais vítimas que alguns cataclismos. Força P. Ricardo, defenda a Santa Igreja mas… olhe…João Batista também se tornou muito incomodativo. Estamos rezando por si…
    mariazemaneca

  15. Carlos Medeiros

    Felizmente, o Sentinela Católico mostra em seu post uma suposta carta, escrita por parte do Clero de Cuiabá, que acredito sim ser a mais pura verdade.
    Este grupo, denominado de filhos espirituais do Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, deveria sim disponibilizar um link para a assinatura a favor do dito manifesto.

  16. Léo

    “Enquanto continuardes decidido a dizer essas desavergonhadas mentiras, a outros será permitido que, em defesa de Sua Majestade Britânica, joguem de volta na vossa boca cheia de merda, verdadeiramente o depósito de toda merda, a sujeira e merda inteiras que vossa execrável podridão vomitou, e esvaziar todos os esgotos e privadas na vossa coroa despida da dignidade de coroa sacerdotal, em prejuízo da qual decidistes bancar o palhaço contra nada menos que a coroa real.”

    Quem proferiu estas palavras? Foi um SANTO da Igreja, São Thomas More. A quem ele dirigiu? A um sacerdote da IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA!!!!! Quem era ele? Um dos maiores heresiarcas da história: Martinho Lutero.

    E disse mais:

    “Não teremos nós o direito posterior de proclamar que a língua cheia de merda desse praticante da posteriorística é mais apta a lamber com sua parte anterior o posterior de uma mula mijante, até que tenha aprendido a inferir mais corretamente conclusões posteriores de premissas anteriores?”

    Portanto, seus padres sofistas (vigaristas?), covardões, fracotes, pusilânimes, vendidos, traidores vão estudar um pouquinho a história dos SANTOS da Igreja que vocês dizem pertencer. E aprendam que existe hora para um discurso mais ríspido e hora para um discurso constrito. Ou será então que as 27 bestas do Pantanal desautorizariam as palavras de um SANTO?

    E o pior. Parecem desconhecer as próprias Sagradas Escrituras! Ou será que se recordam desta passagem?

    “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
    (…) Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
    Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.”

    Nas trevas em que estão mergulhados já não podem mais reconhecer o estado atual de coisas, seja dentro ou fora da Igreja. Não percebem que a Igreja está em guerra. Ou melhor: que os inimigos da Igreja estão em guerra contra ela!!! Vejam agora, neste exato momento, como eles, nossos inimigos, estão buscando a destruição de um dos valores mais caros aos cristãos – o respeito à vida!

    Enquanto isso, estas “cloacas da impureza”, sem nunca terem se levantado à altura que a gravidade da situação exige, se voltam contra quem? Contra um sacerdote que, solitário, tenta fazer o papel que caberia a toda uma comunidade eclesial, que miseravelmente se abjura das suas responsabilidades.

    E o que é tudo isto? Apenas as profecias dos Santos e as mensagens de Nossa Senhora se confirmando.

    • Margonari

      Tá certo, porém a verdade é sempre mais eficaz quando se diz com muita caridade e com muito amor. A exuberancia dos sanatimentos menos nobres, saltam aos pensamentos quando a verdade que doi é dita com amor. Sigamos a lógica de Jesus e as delicada mensagens de Nossa Senhora de Medjugorje. Fred Margonari – 12-03-12

  17. Frrancisco Nonato

    No Brasil, agora é moda: voce tem que calar diante das mas estapafurdias atitudes de desrespeito a tudo e até aos nossos valores mais tradiconais. O governo deita e rola e não podemos dizer nada. Alguns padres da nossa Igreja cometem os mais absurdos pecados litúrgicos e não podemos dizer nada. Fazem das nossas celebrações verdadeiros shows, com tudo que eles têm direito e não podemos dizer nada. O padre Paulo têm mais que razão, é preciso alguem que fale por nós os cordeiros sem vozes e sem vez.

  18. anamria

    Conheço o Padre Paulo Ricardo, e numca assisti uma homilia tão ungida do Espirito Santo, prefiro confiar nele de que em qualquer outro seguimento da Igreja Católica que outrora cometeu grandes erros ao esconder comportamento condenavel de muito mebros do clreo.

  19. Aline

    Apóio o Pe. Paulo. Sou contra seus perseguidores.
    Acesse esse link: http://reporterdecristo.com/em-apoio-ao-padre-pau

  20. MARIA ARLETE

    NAO VEJO MOTIVO PARA TAL ALVOROÇO CONTRA A PESSOA DO PADRE PAULO RICARDO, UMA VEZ QUE REALMENTE NAO PRECISAMOS OUVIR DA BOCA DELE TAIS COMENTARIOS BASTA ESTAR A PAR DA MIDIA, É CLARO QUE CADA PROFISSIONAL PRECISA MOSTRAR SUA POSTURA PERANTE SUA CLIENTELA, APOIO A IDÉIA DELE, SE O PADRE PAULO RICARDO ESTA JULGANDO ALGUÉM NAO CITOU NOMES MAS FOI CITADO QUE A SAÚDE MENTAL DO PADRE PAULO RICARDO NAO EXISTE, E AI IRMÃOS, ONDE ESTÁ O LAUDO MÉDICO QUE CONFIRMA???????? ESTOU COM PADRE PAULO RICARDO, SEMPRE APOIEI O MODO DELE FORMAR CIDADÃOS QUE SIRVAM A DEUS.

  21. Maurílio

    Tô com o Pe Ricardo,tem muito Padre que eu respeito somente pela divindade do sacerdocio,mas a pessoa padre,alguns estão nem ai pra igreja querem é dinheiro e fama.

  22. FRANCUSPAULO

    Eu apoio o pe. padre Paulo, homem de Deus e cheio do Espírito Santo!!!

  23. Henrique

    É preciso que apareça Novos João Bastista para não se calar diante das coisa erradas dos Herodetes do novo mundo. Enquanto não vivemos a fidelidade sacerdotal e matrimonial, viveremos uma vida profana e demoniaca. Apoio o Padre Paulo Ricardo
    Maceió/AL

  24. Marcelo P. Leite

    Sou ATEU, mas respeito muito ao Padre Paulo Ricardo, um homem honesto, de bom coração e orador notável.
    Os motivos por trás dessa carta são escusos. O que realmente incomoda seus signatários é o combate valente que este Padre faz ao PT, ao "marxismo chulé" esposado por muitos Padres de viés ideológico de esquerda, e ao aborto, dentre outras coisas.
    Proibir um Padre de exercer suas atividades e de fazer pregações é o mesmo que apagar a sua existência. E neste ponto (assim como em outros) há um cinismo abjeto na carta: ao mesmo tempo em que falam de "compaixão", seja lá o que isto signifique aos seus signatários, proferem uma litania de insultos, impropérios dos mais cruéis e grosseiros, e tentam, de forma covarde, suprimir a existência deste Padre, ao tentarem proibi-lo de pregar, calando para sempre sua voz.

  25. dirce correa

    A verdade é a verdade e ela está sendo verbalizada, por isso eu não sei qual é não sei qual é o problema dessa confusão toda! Penso que, a "carapuça" está caindo na cabeça de muita gente do clero, infelizmente. Eu dou um conselho a todos esses: Deixe a vida sacerdotal e venha viver como gostaria no mundo dos leigos é mais digno, mais verdadeiro, mais autêntico. A gente sabe que a Igreja é santa e pecadora, mas não é por isso que não devemos combate o pecado que muitas vezes é mais forte do que a santidade e se isso não é possivel é preferível não sermos pedra de tropeço vivendo uma farsa.Eu creio Jesus está envergonhado de certas atitudes, e não merece!

  26. Ana

    O que bom Padre Paulo, quando Deus manda ate o Diabo obedeçe

    Eles estao sendo obrigados a divulgar o seu site, muita gente q nao conhecia vai passar a conhecer depois disso tudo.

    Ahh em uma pregação o senhor disse que quando um rapaz se decide ir para o seminari no minimo aumenta uns 15 demonios para tenta-lo.

    No seu caso como o senhor já resistiu a muitos e é muito forte pois esta na rocha que é Jeus! Aumentaram mais 27 que assinaram o contrato para tenta-lo.

    E aumentaram tambem os anjos e chara mais de 10.000 pessoas no minimo rezaram uma ave Maria para sua missão.

    Deus e Deus e eu quero ser sua seguidora

  27. LOURDES

    Eu também apoío o Padre Fadre Paulu Ricardo em número génrro egreu semdúvidas

  28. maria

    o Padre Ricardo esta Certo o voces acredita ou nao ele esta dizendo a verdade e a gora ou nunca ou de Deus ou nao estamos no fim em vez da igreja ajudar ele esta cronta que vergonha! acorde bispos e outros padres se nao vao pagar caro a todos voces um alerta defende igual ele as coisas Sagradas que e de Deus lembre que o Padre sisere foi deniciadi por um de voces mais depois que o Padre morreu e que acreditaram ver a historia dele querem fazer o mesmo com Padre Paulo Ricardo e issso que voces querem sei que nem todos mais essos que querem denuciar ele ok alerta

  29. jandecino

    lembren-se nossa igreja é S A N TA e pecadora, apoio o pe.Paulo, pois o modernismo que vem seno adotado pelos "novos" padres é e tem que ser intolerável. Por favor sejamos , busquemos a santidade para que cheguemos à santidade em unidade. Amén.

  30. Toninho

    Parabéns Padre Paulo Ricardo. Não se intimide.

  31. guido

    Queria Eu, se todos os sacerdotes deste País fizesem o mesmo que Padre Paulo Ricardo esta fazendo.Eu apóio o senhor Padre Paulo Ricardo.continue firme."ninguem joga pedra em árvore que não da frutos". obrigado pelo seu sim que forma tantas conciencias pelas telas de Tv deste nosso Pais.

  32. Raimundo Bahia

    Foi vendo e escutando as pregações de padres como o Pe. Paulo Ricardo, que voltei a ser católico de verdade. Obviamente incomoda aqueles que não tem um compromisso verdadeiro com a igreja de Jesus Cristo.

  33. CELSO LUIZ

    PE PAULO RICARDO, ESTAMOS SEMPRE EM ORAÇÃO PELOS SACERDOTES, E AGORA EM ESPECIAL PARA O SENHOR. NÃO SERIA ESSES 27 SACERDOTES OS FALSOS PROFETAS DA " T E O L O G I A D A L I B E R T A Ç Ã O?

  34. Olá!
    Na verdade, esses 27, através desta carta, estão mostrando que o que o Pe Paulo fala, é a mais pura vedade, pq eles se manifestaram por suas palavras.

    Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus! (São Mateus 5,10)

    Leia mais em: http://www.bibliacatolica.com.br/busca/01/NT/1/pe

  35. Padre Paulo Ricardo se pronuncia a respeito dos ataques que sofreu. Vale a pena ler:
    http://padrepauloricardo.org/blog/comunicado/

  36. MARIA DE FATIMA

    GOSTO MUITO DO PE PAULO RICARDO,ESTOU DESCEPCIONADA,EM PRIMEIRO LUGAR CREIO EM DEUS E NÃO NO HOMEM.

  37. Adriano Andrade

    Perseguiram JESUS, não nenhuma surpresa que sepulcros caiados venham a perseguir àqueles que dizem a VERDADE. Aguenta firme Pe. Paulo Ricardo, pois o senhor não está sozinho nessa luta.

  38. José Nilton

    O Padre Paulo Ricardo está correto, e aqueles que não gostaram, tomem vergonha na cara e se convertam, inclusive os Padres e Bispos que o estão difamando por falar a pura verdade e eu o apoio plenamente amém.
    José Nilton / São Paulo

  39. Teve uma propaganda circulando sobre violência doméstica, onde inicia o jogo de futsal o jogador do mesmo time vai e dá um carrinho no seu companheiro, isso parece absurdo pra gente mas não pareceu para esse padres covardes, até na prisão existe um código de conduta entre os presos, isso é fruto de uma Teologia deturpada chamada Teologia da Libertação que faz os jovens seminaristas saírem do seminário mais parecidos com "Tche que vara" do que Jesus Cristo.

  40. Pe. Paulo que Deus conserve esse espirito de coragem de denunciar as mazelas que existem na nossa igreja!

  41. Jacqueline

    O que o padre Paulo Ricardo diz não é nenhuma mentira. Só não vê quem é cego…

  42. Elisneudo Feitosa

    PE PAULO, ESTOU ESTARRECIDO COM ESSES PADRES PAGÃO QUE NÃO QUEREM OUVIR A VERDADE, MAS GRAÇAS A DEUS TEM VOCE PARA DENUNCIAR AS COISAS ERRADAS QUE NÃO PRECISA NEM O SR FALAR POIS A MIDIA JA MOSTRA NA TELEVISÃO, ESTAMOS PERDENDO NOSSOS FIEIS POR PE COMO ESSES QUE AO INVES DE VIM FAZER DENUNCIAS CONTRA O PE PAULO HOMEM INSPIRADO PELO O ESPIRIRTO SANTO, DEVERIA SE ESPELHAR NELE E PREGAR DO MESMO JEITO, ENQUANTO ELES ESTÃO PREOCUPADOS COM AS VERDADES DO PE PAULO DEVERIAM TA PREOCUPADO COM OS FIES DE SUAS PAROQUIAS QUE ESTÃO SAINDO PARA OUTRAS SEITAS OU RELIGIÕES POR CONTA DELES NÃO PREGAR A VERDADE DO EVANGELHO.

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén