1. O Senhor falou a Moisés, dizendo;

2. Vinga primeiro os filhos de Israel dos Madianitas, e depois serás unido ao teu povo. (ver nota)

3. Moisés disse logo: Armem-se para a batalha alguns homens de entre vós, que possam executar a vingança do Senhor sobre os Madianitas.

4. Escolham-se mil homens de cada tribo de Israel, para serem mandados a esta guerra.

5. Eles deram mil homens por cada tribo, isto é, doze mil homens prontos a combater,

6. os quais Moisés enviou com Fineias, filho do sacerdote Eleázaro, que levou também os vasos santos e as trombetas para tocar.

7. Tendo pelejado contra os Madianitas e tendo-os vencido, mataram todos os varões,

8. e os seus reis Evi, Recem, Sur, Hur e Rebe, cinco reis de Madian; mataram também com a espada a Balaão, filho de Beor.

9. Tomaram as suas mulheres, os seus filhinhos, todos os seus gados, todos os seus bens.

10. Incendiaram as cidades e as aldeias em que eles habitavam, assim como os seus acampamentos.

11. E levaram a presa, tudo o que tinham tomado, tanto de homens como de animais,

12. e apresentaram-no a Moisés, ao sacerdote Eleázaro, e a toda a multidão dos filhos de Israel; tudo o mais que podia servir-lhes levaram-no aos acampamentos nas planícies de Moab, junto do Jordão defronte de Jericó.

13. Saíram a recebê-los fora dos acampamentos Moisés e o sacerdote Eleázaro, e todos os príncipes da sinagoga.

14. Moisés, irado contra os chefes do exército, contra os tribunos e centuriões, que voltavam da batalha, (ver nota)

15. disse: Por que poupastes as mulheres?

16. Não são elas que, por sugestão de Balaão, seduziram os filhos de Israel, e vos fizeram prevaricar contra o Senhor com o pecado de Fogor, pelo qual também o povo foi castigado?

17. Matai, pois, todos os varões, mesmo os de tenra idade, e degolai as mulheres que tiveram comércio com homens; (ver nota)

18. reservai para vós as donzelas e todas as mulheres virgens. (ver nota)

19. Permanecei fora dos acampamentos sete dias. Quem tiver morto um homem, ou tocado um morto, purificar-se-á no dia terceiro e no sétimo.

20. Purificar-se-á também da presa toda a veste ou vaso, e todo o objecto feito de pele de cabra, ou de pelos, ou de madeira.

21. O sacerdote Eleázaro também falou assim aos soldados, que tinham pelejado: Este é o preceito da lei, que o Senhor deu a Moisés:

22. O ouro, a prata, o cobre, o ferro, o chumbo, o estanho,

23. e tudo o que pode passar pelas chamas, será purificado no fogo; porém tudo o que não pode sofrer o fogo, será purificado com água da expiação;

24. lavareis as vossas vestes no sétimo dia, e, depois de purificados, entrareis nos acampamentos.

25. O Senhor disse a Moisés:

26. Fazei o inventário de tudo o que foi tomado, desde os homens até aos animais, tu e o sacerdote Eleázaro e os príncipes do povo.

27. Repartirás a presa em partes iguais entre os que pelejaram e saíram à batalha, e entre todo o resto da multidão.

28. Daqueles que pelejaram e foram à guerra, separarás uma parte para o Senhor: de cada quinhentos uma cabeça, assim de homens como de bois, asnos e ovelhas,

29. e darás ao sacerdote Eleázaro, porque são as primícias do Senhor.

30. Da outra metade (da presa), que pertence aos filhos de Israel, de cada cinquenta homens, ou bois, ou asnos, ou ovelhas, ou outros quaisquer animais, tomarás um, e darás aos Levitas, que têm a guarda do tabernáculo do Senhor.

31. Moisés e Eleázaro fizeram como o Senhor tinha mandado.

32. Ora a presa que o exército tinha tomado foi de seiscentas e setenta e cinco mil ovelhas,

33. setenta e dois mil bois,

34. sessenta e um mil asnos,

35. trinta e duas mil pessoas do sexo feminino, que não tinham conhecido homem.

36. Foi dada metade aos que tinham ido ao combate: trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas,

37. dás quais se puseram à parte para o Senhor seiscentas e setenta e cinco ovelhas.

38. Dos trinta e seis mil bois, (puseram-se à parte) setenta e dois;

39. dos trinta mil e quinhentos asnos, sessenta e um.

40. Das dezasseis mil pessoas, foram reservadas trinta e duas para o Senhor.

41. Moisés entregou ao sacerdote Eleázaro a conta das primícias do Senhor, como lhe tinha sido mandado,

42. (tomada) daquela metade que tinha sido separada para os filhos de Israel que tinham estado no combate.

43. Da outra metade, que tinha tocado ao resto da multidão, isto é, das trezentas e trinta e sete mil e quinhentas ovelhas,

44. dos trinta e seis mil bois,

45. dos trinta mil e quinhentos asnos,

46. das dezasseis mil pessoas,

47. Moisés tirou uma cabeça por cada cinquenta, e deu-as aos Levitas que velavam no tabernáculo do Senhor, como o Senhor tinha ordenado.

48. Os chefes do exército, os chefes dos milhares e os chefes das centenas, tendo-se aproximado de Moisés, disseram:

49. Nós, teus servos, fizemos a resenha dos combatentes, que comandávamos, e nem um faltou.

50. Por esta causa cada um de nós oferece por donativo ao Senhor o ouro que pudemos achar na presa, ligas, braceletes, anéis, arrecadas e colares, para que rogues por nós ao Senhor

51. Moisés e o sacerdote Eleázaro receberam todo o ouro em diversas espécies,

52. com o peso de dezasseis mil e setecentos e cinquenta siclos, (oferecido) pelos chefes dos milhares e das centenas,

53. porque o que cada um tinha tomado no saque, era seu.

54. E receberam-no e puseram-no no tabernáculo da reunião, como memória dos filhos de Israel diante do Senhor.





“Deus ama quem segue o caminho da virtude.” São Padre Pio de Pietrelcina