1. Disse também o Senhor a Moisés:

2. Manda aos filhos de Israel, dize-lhes: Apresentai no tempo determinado a minha oferta, o necessário para alimentar os sacrifícios pelo fogo, que são, para mim, de suave odor.

3. Estes são os sacrifícios que deveis oferecer: Todos os dias, dois cordeiros de um ano. Sem defeito, em holocausto perpétuo.

4. Oferecereis um pelo manhã, outro pela tarde:

5. a décima parte de um efa de flor de farinha, amassada na quarta parte de um hin de azeite puríssimo.

6. Este é o holocausto perpétuo que vós oferecestes sobre o monte Sinai, consumido pelo fogo, de suave odor ao Senhor.

7. Derramareis em libação a quarta parte de um hin de vinho por cada cordeiro no santuário do Senhor,

8. Oferecereis da mesma sorte à tarde o outro cordeiro, com todos os ritos do sacrifício da manhã e das suas libações; oferta de suave odor ao Senhor.

9. No diá de sábado oferecereis dois cordeiros de um ano sem defeito, duas dízimas de flor de farinha amassada com azeite para o sacrifício e as libações,

10. que segundo o rito se derramam todos os sábados em holocausto perpétuo.

11. No começo dos meses oferecereis ao Senhor em holocausto dois bezerros da manada, um carneiro, sete cordeiros de um ano, sem defeito,

12. e três dízimas de flor de farinha amassada com azeite por cada bezerro, e duas dízimas de flor de farinha amassada com azeite por cada carneiro,

13. e a dízima da dízima de flor de farinha amassada com azeite por cada carneiro. É um holocausto de suave odor, um sacrifício feito pelo fogo ao Senhor.

14. As libações de vinho, que se devem derramar sobre cada vítima, serão estas: Metade de um hin por cada bezerro, um terço pelo carneiro, um quarto pelo cordeiro; este será o holocausto de todos os meses, que se sucedem no decurso do ano.

15. Oferecer-se-á também ao Senhor em bode pelos pecados, em holocausto perpétuo, com as suas libações.

16. No primeiro mês, no dia catorze do mês, será a páscoa do Senhor:

17. no dia quinze a solenidade; durante sete dias se comerão pães ázimos.

18. No primeiro dia haverá santa assembleia, e não fareis nele obra alguma servil,

19. Oferecereis em sacrifício feito com fogo um holocausto ao Senhor dois bezerros da manada, um carneiro, sete cordeiros de um ano, sem defeito;

20. as ofertas, por cada um deles, de flor de farinha, que seja amassada com azeite, serão de três dízimas por cada bezerro, duas dízimas pelo carneiro,

21. uma dízima da dízima por cada cordeiro, isto é, por cada um dos sete cordeiros.

22. (Oferecerás também) um bode pelo pecado, para obterdes a expiação dele,

23. além do holocausto da manhã, que vós oferecereis sempre.

24. Assim fareis em cada um dos sete dias para alimento do fogo, e em suavíssimo cheiro ao Senhor, que se exalará do holocausto e das libações de cada vitima.

25. No sétimo dia haverá santa assembleia, e não fareis nele obra alguma ervil.

26. Também no dia das primícias, quando, completas as (sete) semanas, oferecerdes ao Senhor as novas messes, haverá santa assembleia, e não fareis nele obra alguma servil.

27. Oferecereis em holocausto de suave odor, ao Senhor, dois bezerros da manada, um carneiro e sete cordeiros de um ano, sem defeito,

28. e nos sacrifícios destes (oferecereis) três dízimas de flor de farinha borrifada com azeite por cada bezerro, duas por cada carneiro,

29. uma dízima pelos cordeiros, isto é, por cada um dos sete cordeiros; (oferecereis, também) um bode,

30. o qual será imolado pela expiação, além do holocausto perpétuo, e das suas libações.

31. Oferecereis todas estas coisas sem mancha, com as suas libações.





“É sempre necessário ir para a frente, nunca para trás, na vida espiritual. O barco que pára em vez de ir adiante é empurrado para trás pelo vento.” São Padre Pio de Pietrelcina