1. Naquele tempo houve um homem do monte de Efraim, chamado Micas,

2. o qual disse a sua mãe: Os mil e cem siclos de prata, que te roubaram, e pelos quais lançaste uma maldição que eu tive de ouvir..., estão em meu poder: fui eu que os roubei. Ela respondeu-lhe: Abençoado seja o meu filho pelo Senhor.

3. Entregou-os pois a sua mãe, a qual lhe tinha dito: Quero consagrar este dinheiro ao Senhor, para que meu filho o receba da minha mão, e faça com ele uma imagem de escultura e outra de fundição; e agora to dou.

4. Quando ele entregou (o dinheiro) a sua mãe, ela tomou duzentos siclos de prata e deu-os a um ourives, para fazer deles uma imagem de escultura e outra de fundição, que ficaram em casa de Micas.

5. Este reservou na casa uma edícula para Deus, fez um éfode e uns terafins, isto é, uma vestidura sacerdotal, e ídolos, e consagrou um de seus filhos, o qual lhe serviu de sacerdote. (ver nota)

6. Naquele tempo não havia rei em Israel, mas cada um fazia e que lhe parecia melhor.

7. Houve também outro jovem de Belém de Judá, da mesma parentela, o qual era Levita, e habitava ali.

8. Tendo saído da cidade de Belém, quis ir para onde achasse maior comodidade. Chegado ao monte Efraim, seguindo o seu caminho, foi ter à casa de Micas.

9. Este perguntou-lhe donde vinha. Ele respondeu: Sou um Levita de Belém de Judá, e vou habitar onde puder, onde vir que me faz conta.

10. Micas disse-lhe: Fica comigo, sê para mim pai e sacerdote, e dar-te-ei cada ano dez siclos de prata, duas vestes e o que te for necessário para sustento.

11. Condescendeu e ficou em casa dele, que o tratou como um de seus filhos.

12. Micas encheu a mão do levita, e teve consigo este jovem como sacerdote,

13. dizendo: Agora sei que Deus me fará bem, tendo eu um sacerdote da linhagem de Levi.





“Seja paciente nas aflições que o Senhor lhe manda.” São Padre Pio de Pietrelcina