1. Naquele tempo adoeceu Abia, filho de Jeroboão.

2. Jeroboão disse a sua mulher: Levanta-te e muda de trajo, para que não conheçam que és mulher de Jeroboão, e vai a Silo, onde está o profeta Aias, o qual me predisse que reinaria sobre este povo.

3. Leva contigo dez pães, uma torta e um vaso de mel, e vai ter com ele, porque ele te dirá o que tem de acontecer a este menino.

4. A mulher de Joroboão fez como ele lhe tinha dito. Levantando-se, partiu para Silo e foi a casa de Alas. Ele não podia ver, porque os seus olhos se tinham escurecido por causa da muita idade.

5. O Senhor disse a Aias: Aí vem a mulher de Jeroboão consultar-te sobre seu filho, que está doente: tu lhe dirás isto e isto. Tendo entrado a mulher de Jeroboão, dissimulando quem era,

6. Aias ouviu o ruído dos seus pés, ao entrar pela porta, e disse: Entra, mulher de Jeroboão; para que finges tu ser outra? Eu fui enviado para te dar uma triste nova.

7. Vai e dize a Jeroboão: Eis o que diz o Senhor, Deus de Israel: Eu te elevei do meio do povo e te constitui chefe do meu povo de Israel;

8. dividi o reino da casa de Davide e dei-to a ti, mas tu não foste como meu servo Davide, que guardou os meus mandamentos e que me seguiu de todo o seu coração, fazendo o que me era agradável;

9. fizeste maiores males do que todos quantos têm havido antes de ti, e fabricaste para ti deuses estrangeiros e fundidos, para me provocares a ira, e a mim lançaste-me para trás das costas.

10. Por isso eu farei cair males sobre a casa de Jeroboão, farei morrer da casa de Jeroboão todo o indivíduo do sexo masculino, escravo ou homem livre, e varrerei os restos da casa de Jeroboão, como se costuma varrer o lixo, até não ficar rasto.

11. Os que morrerem da casa de Jeroboão na cidade, serão devorados pelos cães, e os que morrerem no campo, serão comidos pelas aves do céu. É o Senhor que o diz.

12. Vai, pois, torna para tua casa; ao mesmo tempo que puseres os pés na cidade, morrerá o menino.

13. Todo o Israel o chorará e o sepultará, porque só este da casa de Jeroboão será posto no sepulcro, porque o Senhor Deus de Israel, entre os da casa de Jeroboão, sòmente a ele olhou com agrado.

14. O Senhor constituiu para si um rei sobre Israel, que arruinará a casa de Jeroboão neste dia e neste tempo;

15. o Senhor Deus sacudirá Israel, como uma cana costuma ser agitada nas águas; ele arrancará Israel desta excelente terra, que deu a seus pais e dispersá-lo-á para além do rio, porque fez ídolos, que irritam o Senhor.

16. O Senhor abandonará Israel, por causa dos pecados de Jeroboão, que pecou e fez pecar Israel.

17. Levantou-se a mulher de Jeroboão, pôs-se a caminho e chegou a Tersa; quando ela entrava o limiar da porta, morreu o menino.

18. Sepultaram-no, e todo o Israel o chorou, conforme a palavra do Senhor, que tinha proferido pela boca do profeta Alas, seu servo.

19. O mais, porém, das acções de Jeroboão, as guerras que teve, o seu modo de reinar, tudo isso está escrito no livro das Crônicas dos reis de Israel.

20. O tempo que Jeroboão reinou foi de vinte e dois anos. Adormeceu com seus pais, e em seu lugar reinou seu filho Nadab.

21. Roboão, filho de Salomão, reinou em Judá. Tinha quarenta e um anos, quando começou a reinar; reinou dezassete anos na cidade de Jerusalém, que o Senhor tinha escolhido dentre todas as tribos de Israel para estabelecer nela o seu nome. Sua mãe chamava-se Naama, a Amonita.

22. (A tribo de) Judá fez o mal diante do Senhor. Irritaram-no mais do que tinham feito seus pais, com os crimes que tinham cometido.

23. Também eles levantaram para si altares, estátuas e ascherim em cima de todos os outeiros, e debaixo de todas as árvores frondosas.

24. Até houve, no país, consagrados à prostituição Idolátrica. Imitaram todas as abominações daqueles povos que o Senhor tinha destruído à vista dos filhos de Israel.

25. No quinto ano do reinado de Roboão, Sesac, rei do Egipto, avançou contra Jerusalém

26. e levou os tesouros da casa do Senhor, os tesouros do rei, roubou tudo, até mesmo os escudos de ouro, que Salomão tinha feito.

27. Em sua substituição, o rei Roboão fez escudos de bronze, que entregou nas mãos dos capitães da guarda e dos que faziam sentinelas diante da porta do palácio do rei.

28. Quando o rei entrava na casa do Senhor, os que tinham o cargo de ir adiante, levavam estes escudos; depois tornavam-nos a pôr na casa das armas dos guardas.

29. O resto das acções de Roboão, tudo o que ele fez, encontra-se escrito no livro das Crônicas dos reis de Judá.

30. Houve guerra contínua entre Roboão e Jeroboão.

31. Roboão adormeceu com seus pais e foi sepultado com eles na cidade de Davide. O nome de sua mãe era Naama, a Amonita. Abião, seu filho, reinou em seu lugar.





“Caminhe sempre e somente no bem e dê, cada dia, um passo à frente na linha vertical, de baixo para cima.” São Padre Pio de Pietrelcina