1. Mardoqueu, tendo sabido isto, rasgou as suas vestes, vestiu-se de saco, cobrindo a cabeça de cinza; depois percorreu a cidade, soltando grandes grilos de dor.

2. Com este pranto foi até à porta do palácio, porque não era permitido entrar vestido de saco no palácio do rei.

3. Em todas as províncias, cidades e lugares, onde este cruel edito do rei tinha chegado, era grande a consternação entre os Judeus: jejuavam, choravam, lamentavam-se, utilizando, muitos deles, para seu leito, saco e cinza.

4. As criadas de Ester e os eunucos entraram a dar-Ihe a notícia (do que Mardoqueu fazia). Quando ouviu isto, ficou consternada, e mandou a Mardoqueu roupa, para que, despindo o saco, a vestisse; ele, porém, não a quis receber.

5. Ester, chamando o eunuco Atac, que o rei lhe tinha dado para a servir, mandou-lhe que fosse ter com Mardoqueu, e soubesse dele por que fazia isto.

6. Saindo Atac, foi ter com Mardoqueu, que estava na praça da cidade, diante da porta do palácio.

7. Este informou-o de tudo o que se tinha passado, e da soma de dinheiro que Aman tinha prometido pôr nos tesou­ros do rei, pelo massacre dos Judeus.

8. Deu-lhe, lambem, uma cópia do edito, que estava afixado em Susa, respeitante à sua exterminação, para a mostrar à rainha, e para a exortar a que fosse apresentar-se ao rei e intercedesse pelo seu povo.

9. Atac veio referir a Ester tudo o que Mardoqueu lhe tinha dito.

10. Ela ordenou-lhe que dissesse a Mardoqueu:

11. Todos os servos do rei e todas as províncias que estão debaixo do seu domínio sabem que se alguém, homem ou mulher, entrar, sem ser chamado, na câmara do rei, no mesmo ponto, sem remissão alguma, é morto, excepto se o rei estender para ele o seu ceptro de ouro, em sinal de clemência, e Ihe salvar assim a vida. Como poderei eu, pois, ir ter com o rei, quando há já trinta dias que ele me não chama para junto de si?

12. Mardoqueu, tendo ouvido isto,

13. mandou novamente dizer a Ester; Não te persuadas que, por estares na casa do rei, escaparás à morte, tu só, entre todos os Judeus;

14. com efeito, se tu agora te calares, por outro caminho se salvarão os Judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis. E quem sabe se porventura foste elevada a rainha, para que estivesses pronta em tal conjuntura?

15. De novo mandou Ester dizer a Mardoqueu estas palavras:

16. Vai e junta todos os Judeus, que achares em Susa, e orai todos por mim. Não comais nem bebais durante três dias e três noites, e eu jejuarei da mesma sorte com as minhas servas; depois disto irei ter com o rei, embora contra a lei, sem ser chamada; se dever morrer, morrerei.

17. Foi, pois, Mardoqueu, e executou tudo o que Ester lhe tinha ordenado.





“O Anjo de Deus não nos abandona jamais.” São Padre Pio de Pietrelcina