1. Quando tiveres entrado na terra de que o Senhor teu Deus está para te dar a posse, quando fores senhor dela e aí habitares,

2. tomarás as primícias de todos os teus filhos, pô-las-ás num cesto e irás ao lugar que o Senhor teu Deus tiver escolhido, para que seja invocado o seu nome.

3. Apresentar-te-ás ao sacerdote, que nessa altura estiver de serviço, e lhe dirás. Confesso hoje diante do Senhor teu Deus, que eu entrei na terra que ele jurou a nossos pais que nos daria.

4. O sacerdote, tomando da tua mão o cesto, o porá diante do altar do Senhor teu Deus.

5. Então dirás na presença do Senhor teu Deus: Meu pai era um Arameu prestes a morrer, que desceu ao Egipto, e lá esteve como forasteiro, tendo pouquíssimas pessoas consigo; aí tornou-se um povo grande, forte, e numeroso.

6. Os Egípcios nos afligiram e nos perseguiram, impondo-nos cargas pesadíssimas.

7. Então clamámos ao Senhor Deus de nossos pais, o qual nos ouviu, olhou para a nossa humilhação, trabalho e angústia,

8. e nos tirou do Egipto com mão forte e braço estendido, em meio de grande pavor, com sinais e portentos.

9. Introduziu-nos neste lugar, e deu-nos esta terra que mana Ieite e mel.

10. Por isso eu ofereço agora as primícias dos frutos da terra que o Senhor me deu. (Depois de tais palavras) deixarás (as ofertas) diante do Senhor teu Deus e adorarás o Senhor teu Deus.

11. Depois darás largas à tua alegria, por todos os bens que o Senhor teu Deus te tiver dado a ti e à tua casa, tu e o Levita, e o estrangeiro que está contigo.

12. Quando tiveres acabado de separar o dízimo de todos os teus frutos, no terceiro ano dos dízimos o darás ao Levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas e se fartem,

13. e dirás na presença do Senhor teu Deus: Eu tirei da minha casa o que te é consagrado, e dei-o ao Levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, como tu me ordenaste, não transgredi os teus mandamentos, nem me esqueci do teu preceito.

14. Não comi dessas coisas no meu luto, nem as separei para algum uso impuro, nada empreguei delas em funerais. Obedeci à voz do Senhor meu Deus, fiz tudo como me ordenaste.

15. Olha do teu santuário e da excelsa morada dos céus, e abençoa o teu povo de Israel, a terra que nos deste, como juraste a nossos pais, terra que mana leite e mel.

16. O Senhor teu Deus ordenou-te hoje que observes estes mandamentos e leis, e que os guardes e cumpras de todo o teu coração e de toda a tua alma.

17. Tu escoIheste hoje o Senhor, para ser o teu Deus, para andares pelos seus caminhos, observares os seus mandamentos, as suas ordenações e leis, para obedeceres ao seu mando.

18. O Senhor escolheu-te hoje para que sejas um povo especial, como ele te declarou, guardando tu todos os seus preceitos

19. dando-te ele superioridade sobre todas as nações que criou, em louvor, honra e glória, a fim de que sejas o povo santo do Senhor teu Deus, como ele disse.





“Caminhe sempre e somente no bem e dê, cada dia, um passo à frente na linha vertical, de baixo para cima.” São Padre Pio de Pietrelcina