1. Então, ouvindo estas coisas os filhos de Israel, que habitavam na terra de Judá, tiveram muito medo da aproximação (de Holofernes).

2. O susto e o pavor apoderou-se dos seus corações, temendo que ele fizesse a Jerusalém e ao templo do Senhor o que tinha feito às outras cidades e aos seus templos.

3. Enviaram (gente) a toda a fronteira da Samaria, até Jericó, e ocuparam todos os cumes dos montes;

4. cercaram as suas aldeias de muros e fizeram provisão de trigos, preparando-se para a guerra.

5. O pontífice Eliaquim também escreveu a todos os que habitavam em frente de Esdrelon, que está fronteira à grande planície junto ao Dotain, e a todos os dos lugares por onde (Holofernes) podia passar,

6. que ocupassem as vertentes dos montes, por onde se podia ir a Jerusalém, e que pusessem guarnições nos desfiladeiros que podiam proporcionar um caminho entre as montanhas.

7. Os filhos de Israel fizeram como lhes tinha mandado Eliaquim, pontífice do Senhor.

8. Todo o povo clamou ao Senhor com grande instância. Humilharam suas almas com jejuns e orações, eles e suas mulheres.

9. Os sacerdotes vestiram-se de cilício, os meninos prostaram-se diante do templo do Senhor, e cobriu-se de cilício o altar do Senhor.

10. Clamaram unânimemente ao Senhor Deus de Israel, que não fossem dados em presa seus filhos, nem roubadas suas mulheres, nem destruídas as suas cidades, nem profanado o seu santuário, nem eles se tornassem o opróbrio das nações.

11. Então Eliaquim, sumo sacerdote do Senhor, percorreu todo o Israel e falou ao povo,

12. nestes termos: Sabei que o Senhor ouvirá as vossas súplicas, se permanecerdes constantes nos jejuns e nas orações diante do Senhor.

13. Lembrai-vos de Moisés, servo do Senhor, o qual, não combatendo com ferro, mas suplicando com santas orações, destroçou Amalec, que confiava na sua força, no seu poder, no seu exército, nos seus escudos, nos seus carros e cavaleiros.

14. Assim sucederá a todos os inimigos de Israel, se vós perseverardes nesta obra que começastes.

15. Com tais exortações, os Israelitas permaneciam na presença do Senhor, orando ao Senhor;

16. mesmo aqueles que ofereciam os holocaustos ao Senhor, ofereciam-nos, vestidos de cilícios e com as suas cabeças cobertas de cinza.

17. Todos rogavam a Deus, de todo o seu coração, que visitasse o seu povo de Israel.





“Amar significa dar aos outros – especialmente a quem precisa e a quem sofre – o que de melhor temos em nós mesmos e de nós mesmos; e de dá-lo sorridentes e felizes, renunciando ao nosso egoísmo, à nossa alegria, ao nosso prazer e ao nosso orgulho”. São Padre Pio de Pietrelcina